HomeÁsiaA Marinha da Indonésia exclui o erro humano no naufrágio do Submarino...

A Marinha da Indonésia exclui o erro humano no naufrágio do Submarino Nanggala-402

O naufrágio do submarino Nanggala-402 ainda não possui causas finais, de certo, a tripulação não errou

Durante uma operação naval em 21 de abril, o submarino Nanggala-402 da Marinha Indonésia navegava a cerca de 100 Km ao norte da ilha de Bali, e ao receber autorização para mergulhar em águas mais profundas, o submarino não emitiu mais comunicação com o Comandante da Força-Tarefa de combate Danguspurla II, marcando o último contato com a Marinha.

Submarino KRI Nanggala-402 desaparecido en Indonesia: Le quedan pocas  reservas de oxígeno a la unidad con 53 tripulantes | EL IMPARCIAL |  Noticias de México y el mundo
EFE / EPA / ERIC IRENG

O submarino Nanggala-402 deveria realizar um exercício de tiro de torpedo durante uma operação naval. Com base em uma declaração escrita do Departamento de Relações Públicas do Ministério da Defesa, o Nanggala pediu permissão para mergulhar às 03:00 horário local, desaparecendo logo em seguida

A alta autoridade do governo americano havia autorizado o deslocamento de um avião de vigilância e reconhecimento P-8A Poseidon da Marinha dos EUA para se juntar à busca pelo submarino da classe Cakra da Marinha da Indonésia, pousando no sábado, 24 de abril.

O resultado das buscas surgiu, e a notícia que ninguém gostaria de ouvir foi soada pela Marinha da Indonésia.

https://i0.wp.com/akcdn.detik.net.id/visual/2021/04/25/kri-nanggala-402-tenggelam-di-perairan-utara-bali-1_169.jpeg?resize=650%2C366&ssl=1
ANTARA FOTO/FIKRI YUSUF

Através de radares de varredura e sonares, as equipes de buscas localizaram o submarino desaparecido e seus destroços a cerca de 834 m da superfície do mar, além disso, Nanggala foi dividido em três partes, o casco do navio, a popa do navio e as partes principais estavam todas separadas, com a parte principal destruída, constatação quatro dias após o desaparecimento, e todo a tripulação a bordo foi declarada morta.

Submarino desaparecido KRI Nanggala encontrado dividido em três partes -  Poder Naval - A informação naval comentada e discutida

Por todos os fatores ocorridos, a Marinha da Indonésia descartou qualquer erro humano no incidente e refutou as sugestões de que seu condenado submarino a diesel classe Cakra (Tipo 209/1300) transportava mais pessoal do que a embarcação havia sido projetada no momento de seu desaparecimento.

Pernah Alami Blackout di KRI Nanggala-402, Komandan Seskoal: 10 Detik  Merosot 90 Meter Halaman all - Kompas.com

A maioria dos sistemas de resgate é avaliado para apenas 600 m, talvez os tripulantes navegaram mais fundo do que isso porque teriam uma margem de segurança embutida no projeto, mas as bombas e outros sistemas associados a isso podem não ter a capacidade de operar. Assim, eles podiam sobreviver nessa profundidade, mas não necessariamente operar.

Ao que se sabe, a embarcação carreava um total de 53 pessoas a bordo no momento de seu desaparecimento, incluindo não membros da tripulação. Entre os presentes estava o coronel Harry Setiawan, comandante do esquadrão de submarinos, que estava a bordo para testemunhar um exercício de tiro de torpedo.

Sunken KRI Nanggala 402 submarine found cracked open by rescuers - National  - The Jakarta Post
Navio da Indonésia apoiando as buscas pelo Nanggala-402. AFP/Sonny Tumbelaka

Moradores da cidade de Banyuwangi, em Java Oriental, que abriga a base naval de onde as operações de busca e resgate foram conduzidas, aderiram a apelos nacionais para acelerar a modernização das forças de defesa da Indonésia.

Nenhuma causa do incidente ainda foi determinada, mas, com o desenrolar da investigação, o desastre do ecoará por toda a Ásia.

Segundo previsão de especialistas, uma tendência pode estar surgindo: tensões geopolíticas agravadas, imperativos de treinamento acelerado e novas tecnologias podem tentar várias marinhas regionais a levar suas plataformas submarinas mais antigas ao limite absoluto e além. Sem mudanças, a região deve esperar mais desastres semelhantes ao Nanggala-402.

Com informações complementares Forbes, BBC Indonesia, NBC, Felipe Moretti, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Felipe Moretti
Analista militar com foco em mídia de streaming, com experiência superior a 4 anos em plataformas como o YouTube e Revistas Eletrônicas, no qual é fundador e administrador do canal Área Militar. Possui capacidade técnica para a colaboração e análises em assuntos que envolvam os meios de preservação e manutenção da vida humana, em cenários de paz ou conflito.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!