HomeRússia"A Rússia está acompanhando de perto o desdobramento das forças da OTAN...

“A Rússia está acompanhando de perto o desdobramento das forças da OTAN na Europa”, disse o Alto escalão russo

A Rússia está acompanhando de perto a realocação e implantação das forças da OTAN

O robusto exercício DEFENDER-Europe 21 já começou, um exercício anual em grande escala, liderado pelo Exército dos EUA em teatro multinacional, projetado para criar prontidão e interoperabilidade entre os EUA, a OTAN e os militares parceiros, integrando aproximadamente 28.000 forças multinacionais de 26 nações para conduzir operações quase simultâneas em mais de 30 áreas de treinamento em 12 países.

USNS Bob Hope navega perto da costa da Albânia. US TRANSCOM

O Defender-Europe 21 iniciou em março, com o deslocamento de equipamento e pessoal dos Estados Unidos para a Europa, e neste mês está ocorrendo a retirada de recursos bélicos do Exército Americano de locais na Alemanha, Itália e Holanda; em seguida, serão remanejados para várias áreas de treinamento por meio de comboio, ferrovia, transporte de linha ferroviária e hidroviária.

Esta é a fase real do exercício que demonstrará a capacidade do Exército dos EUA na Europa e na África de manter uma postura dissuasora no norte da Europa enquanto, ao mesmo tempo, transfere forças para outras áreas do teatro.

Sergei Shoigu

É neste ponto que a Rússia está acompanhando de perto a realocação e implantação das forças da OTAN, afirmou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, em uma reunião do Conselho de Ministros da Defesa da CSTO (Organização do Tratado de Segurança Coletiva) em Dushanbe nesta terça-feira, 27 de abril.

Comboio de blindados russo Kamensk-Shakhtinsky. Thomson Reuters

“Continuamos observando de perto a situação, a realocação e o desdobramento das forças da OTAN na Europa durante os exercícios Defender-Europe. Estamos acompanhando o reposicionamento da 53ª brigada de infantaria da 29ª divisão da Guarda Nacional do Exército dos EUA que chegou anteontem ao Porto lbanês de Durres ao lado de 750 itens de equipamento militar “, disse o chefe de defesa da Rússia.

Esperava-se que o Exercício de Prontidão para Implantação de Emergência se tornasse parte dos exercícios de grande escala Defender-Europe 20 Plus, mas os planos foram substancialmente ajustados devido à nova pandemia de coronavírus e as manobras foram adiadas para o verão do ano passado.

Defence Ministry website

Segurança de fronteira
A Rússia movimenta tropas dentro do território nacional de acordo com seus próprios planos e não pode haver influência externa a esse respeito, como houve as narrativas de ataque orquestradas nas últimas semanas.

O país continuará fazendo tudo que considerar correto para manter a segurança de suas fronteiras, disse Sergei Shoigu.

“Ultimamente, apenas os muito preguiçosos não juntaram suas vozes ao coro de acusações contra a Rússia em qualquer ocasião conveniente. Alguns não gostam de exercícios militares em nosso território, enquanto outros estão incomodados com o retorno de nossas forças aos seus locais permanentes. Também houve quem nos advertisse que nossa atividade em nosso próprio território não ficaria sem consequências ”, prosseguiu Shoigu.

Shoigu foi enfático e em tom firme, disse que a Rússia discorda das advertências geradas semanas atrás e fará o possível para manter a segurança de suas fronteiras mais adiante.

Anteriormente, vários políticos ocidentais disseram que a Rússia havia devolvido suas forças, envolvidas em exercícios militares no sul do país, para seus locais permanentes sob pressão estrangeira.

Alguns disseram que essas foram manobras evasivas, ocultando as reais intenções de Moscou, tudo com a narrativa que atacariam ou invadiriam a Ucrânia pela região de Donbass.

Os exercícios russos de posicionamento e força concentrada nas fronteiras ao sul do país no início de abril, mostrou a capacidade real de pronto-emprego e malhas de escoamento de recursos bélicos e contingente da nação russa, a mesma situação que já estava ocorrendo no exercício Defender-Europe 21 que ninguém ousava contestar, somente as atividades russas.

Comboio do Exército Americano

O DEFENDER-Europe 21 está previsto para ser concluído em junho com a redistribuição de forças e equipamentos baseados nos EUA. Os membros do serviço dos EUA limparão as áreas de treinamento, devolverão os estoques pré-posicionados (de volta para Alemanha Itália e Holanda), se moverão para os portos e retornarão às estações de origem, cumprindo o compromisso dos militares dos EUA com os acordos da OTAN.

TASS, Defender-Europe, Europe-Africa, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!