HomeGuerra Fria 2.0Após falha da diplomacia, EUA e OTAN preparam “opção militar para conter...

Após falha da diplomacia, EUA e OTAN preparam “opção militar para conter ameaça da Rússia”

Após nenhum progresso nos esforços diplomáticos de autoridades diplomaticas russas e ocidentais, os lados se voltaram para seu poder militar. Sob o pretexto da suposta invasão russa na Ucrânia, a OTAN alegou colocar suas forças em prontidão e enviar navios e caças adicionais na Europa Oriental.

O lobby ocidental globalista anti-Rússia nunca agiu tão forte antes, e agora parece que procuram a guerra por todos os meios…

De acordo com o comunicado oficial divulgado pela OTAN em 24 de janeiro, nos últimos dias, vários aliados fizeram anúncios sobre desdobramentos atuais ou futuros.

– A Dinamarca está enviando uma fragata para o Mar Báltico e deve enviar quatro caças F-16 para a Lituânia em apoio à longa missão de policiamento aéreo da OTAN na região.

– A Espanha está enviando navios para se juntar às forças navais da OTAN e está considerando enviar caças para a Bulgária.

– A França expressou sua disposição de enviar tropas para a Romênia sob o comando da OTAN.

– A Holanda está enviando dois caças F-35 para a Bulgária a partir de abril para apoiar as atividades de policiamento aéreo da OTAN na região e está colocando um navio e unidades terrestres de prontidão para a Força de Resposta da OTAN.

– Foi acrescentado que os Estados Unidos também deixaram claro que estão considerando aumentar sua presença militar na parte oriental da Aliança.

Em 23 de janeiro, mais de 80 toneladas de armas americanas foram transferidas para Kiev. Em 22 de janeiro, cerca de 91 toneladas chegaram à Ucrânia.
O Reino Unido forneceu à Ucrânia lançadores de mísseis antitanque NLAW a bordo de 7 aeronaves de carga. Um grupo de cerca de 30 soldados britânicos de elite chegou à Ucrânia.

– A República Tcheca enviará projéteis de artilharia para a Ucrânia.

– A Estônia enviará sistemas antitanque Javelin para a Ucrânia.

– A Letônia e a Lituânia enviarão sistemas de mísseis antiaéreos Stinger para a Ucrânia.

– A Alemanha recusou-se a fornecer armas à Ucrânia. Em vez disso, Berlim enviou um hospital de campanha móvel.

– O Canadá enviou várias centenas de Forças Especiais para a Ucrânia.

– O presidente Biden vai enviar vários milhares de soldados dos EUA, bem como navios de guerra e aeronaves, para aliados da OTAN no Báltico e na Europa Oriental.

– A Dinamarca está enviando uma fragata para o Mar Báltico e enviará quatro caças F-16 para a Lituânia em apoio à missão de policiamento aéreo da OTAN.

– A Espanha está enviando navios para se juntar às forças navais da OTAN e está considerando enviar caças para a Bulgária.

– Nove partidos espanhóis assinaram um manifesto conjunto contra o envio de navios de guerra espanhóis para o Mar Negro e a participação do país na missão aérea da OTAN na Bulgária.

– A França está enviando tropas para a Romênia sob o comando da OTAN.

– A Holanda está enviando dois caças F-35 para a Bulgária a partir de abril para apoiar as atividades de policiamento aéreo da OTAN e está colocando um navio e unidades terrestres de prontidão para a Força de Resposta da OTAN.

– Em 20 de janeiro, a delegação do Exército dos EUA liderada pelo adido militar na embaixada americana, coronel Brandon Presley, chegou às posições da linha de frente em Donbas.

– Em 23 de janeiro, os militares das Forças Especiais dos EUA foram vistos nas linhas de frente do Donbass.

– Em 23 de janeiro, o Departamento de Estado dos EUA autorizou a saída voluntária de funcionários americanos e ordenou a saída dos familiares relevantes da embaixada dos EUA em Kiev.

– Seguindo os EUA e o Reino Unido, a Austrália começou a evacuar as famílias dos diplomatas de Kiev.

Créditos na imagem.

Ao mesmo tempo, o New York Times citou funcionários do governo alegando que o presidente Biden está considerando o envio de vários milhares de militares dos EUA, bem como navios de guerra e aeronaves, para aliados da OTAN no Báltico e na Europa Oriental. As opções incluem o envio de 1.000 a 5.000 militares para os países do Leste Europeu, com potencial de aumentar esse número dez vezes se as coisas se deteriorarem.

De acordo com o relatório, a medida sinalizaria um grande pivô para o governo Biden, que até recentemente estava adotando uma postura contida em relação à Ucrânia, por medo de provocar a invasão da Rússia.

A “postura contida” dos EUA incluiu a recente transferência de dois lotes de equipamentos militares para o regime de Kiev.

Na manhã de 22 de janeiro e na noite de 23 de janeiro, os dois primeiros lotes de um pacote adicional de assistência militar urgente dos EUA às forças armadas da Ucrânia (US $ 200 milhões), aprovados pelo presidente dos EUA Biden em dezembro de 2021, chegaram a Aeroporto Boryspil de Kiev. Embarques de carga militar pesando 90 toneladas em 22 de janeiro e 80 toneladas em 23 de janeiro, incluindo armas letais e munições, foram entregues dos Estados Unidos por aviões de carga Boeing 747-400 da National Air Cargo.

Enquanto isso, o Departamento de Estado dos EUA autorizou a saída voluntária de seus funcionários e membros de suas famílias da embaixada em Kiev.

O Departamento de Estado também pediu aos cidadãos norte-americanos na Ucrânia que considerassem deixar o país usando opções de transporte comercial ou outras opções de transporte disponíveis. O Departamento de Estado reeditou seu Aviso de Viagem de Nível 4 para a Ucrânia, dizendo “Não viaje para a Ucrânia devido ao aumento das ameaças de ação militar russa e COVID-19”. Anteriormente, o aviso de viagem também estava no Nível 4, devido ao COVID-19.

As autoridades britânicas e australianas seguiram o exemplo dos EUA.

No entanto, Josep Borrell afirmou que a UE não planeja seguir os Estados Unidos na retirada de familiares de diplomatas da Ucrânia em meio a tensões com a Rússia.

“Não vamos fazer a mesma coisa porque não conhecemos nenhuma razão específica. Mas o secretário Blinken nos informará”, disse Borrell a repórteres.

  • Com informações da OTAN, France Inter, FOX News e STFH Analysis & Intelligence, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!