HomeEUAAs boas aquisições do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em 2021

As boas aquisições do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em 2021

O USMC, o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, continua sua jornada para cumprir a visão estratégica do comandante do USMC, General David Berger, para a força, buscando sistemas que possibilitem as metas de Projeto da Força para 2030.

Com foco na operação na vasta região do Indo-Pacífico, o USMC tornaram uma prioridade as capacidades como mísseis anti-navio para a campanha de salto de ilhas que provaria o conceito de Operações de Base Avançada Expedicionária (EABO) do USMC.

A Força também continuou a progredir em sistemas terrestres e aéreos cruciais para os esforços de modernização e eficiência do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

Míssil de ataque naval “NSMESIS”

O ponto central da estratégia do Corpo de Fuzileiros Navais é adquirir mísseis antinavios baseados em terra, que a Força prevê que os fuzileiros navais disparem de bases em ilhas e arquipélagos em todo o Pacífico. Os mísseis serão uma capacidade chave para o Regimento de Litoral da Marinha, uma unidade de engenharia que o Corpo de Fuzileiros Navais está experimentando no Pacífico.

O Corpo de Fuzileiros Navais encomendou inicialmente 29 mísseis de ataque naval na solicitação de orçamento do ano fiscal de 2022 e outros 35 mísseis adicionais apareceram no topo da lista anual de prioridades sem financiamento do serviço .

Um veículo unidade terrestre operado remotamente, construída pela Oshkosh para unidades expedicionárias (ROGUE) dispara um míssil de ataque naval acoplado durante um teste de novembro de 2020 em Point Mugu, Califórnia. Foto da Marinha dos EUA.

Os fuzileiros navais planejam colocar os mísseis em um Veículo Tático Leve Misto modificado e já testaram esse conceito, conhecido como Sistema de Interdição de Navios Expedicionários da Marinha-Corpo de Fuzileiros Navais (NMESIS). No início deste ano, o Corpo de Fuzileiros Navais anunciou que realizou um teste no final de 2020 com a Raytheon usando um caminhão de Incêndio de Unidade Terrestre Remotamente Operada para Expedição (ROGUE) para lançar um Míssil de Ataque Naval.

A Marinha e o Corpo de Fuzileiros Navais também testaram o sistema NMESIS neste verão durante o Exercício “Large Scale 2021”.

Drone MUX

O Corpo de Fuzileiros Navais atrasou anteriormente seus planos de comprar um grande drone baseado em navio, conhecido como Programa Expedicionário do Sistema Aéreo Não Tripulado (UAS) da Força-Tarefa Marinha Aérea (MAGTF), ou MUX , depois que os inúmeros requisitos tornavam difícil o desenvolvimento e a produção da primeira aeronave a um custo adequado.

Em vez disso, o serviço optou por seguir uma abordagem de família de sistemas para MUX e usou os drones MQ-9A Reaper para começar a cumprir algumas missões enquanto trabalhava a abordagem e os requisitos para outros componentes do MUX.

Certamente o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA está atualmente buscando o MQ-9 como o primeiro UAS a cumprir a família de sistemas MUX (FoS) que fornecerá a capacidade necessária para modernizar o elemento de combate da aviação.

O primeiro MQ-9A do Corpo de Fuzileiros Navais em um local não divulgado na área de responsabilidade do Comando Central em 31 de março de 2021. Foto do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

Inicialmente o 1° Esquadrão de Veículo Aéreo Não Tripulado da Marinha (VMU-1) começará a experimentação do MQ-9 em 2023; o esquadrão ajudará a desenvolver suporte operacional e táticas, técnicas e procedimentos, bem como alavancar cargas úteis com níveis de preparação de alta tecnologia que cumprirão o conjunto de capacidade Tier 1.

Depois de alugar dois MQ-9As da General Atomics por vários anos, o Corpo de Fuzileiros Navais comprou formalmente as duas aeronaves este ano. O primeiro MQ-9A foi para o VMU-1 com a 3ª Ala de Aeronaves da Marinha, que fará experiências com os Reapers em 2023.

O esquadrão ajudará a desenvolver suporte operacional e táticas, técnicas e procedimentos, bem como alavancar cargas úteis com níveis de preparação de alta tecnologia que cumprirão o conjunto de capacidade especificado como Tier 1.

Helicóptero CH-53K “King Stallion”

Os Marines com um dos esquadrões de teste do Corpo de Fuzileiros Navais começaram a voar o CH-53K King Stallion pela primeira vez em janeiro desse ano de 2021, enquanto a Força se preparava para o teste operacional inicial de verão e a fase de avaliação do novo programa de helicópteros de carga pesada.

Em setembro, os fuzileiros navais voando dois CH-53K recuperaram um dos helicópteros MH-60S da Marinha acidentado em um evento de teste na Califórnia para o estágio IOT & E.

“Essa conquista destacou os esforços do Corpo de Fuzileiros Navais para ter uma capacidade de carga pesada de próxima geração em apoio ao futuro conceito operacional do serviço. A aviação do Corpo de Fuzileiros Navais vê o CH-53K como um substituto muito necessário para seus atuais helicópteros de carga pesada que estão atingindo os limites de vida útil operacional.

O Esquadrão de Fuzileiros Navais dos EUA VMX-1 testam as capacidades do CH-53K King Stallion na Base do Corpo de Fuzileiros Navais, Camp Lejeune em 16 de dezembro de 2021. Foto do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

A U.S. Navy em sua solicitação de orçamento para o ano fiscal de 2022 solicitou 9 CH-53Ks, que saíram do orçamento de compras de aviação do Corps. O programa ainda está na fase inicial de produção de baixo custo, com o USMC emitindo em junho a Sikorsky, de propriedade da Lockheed Martin, uma modificação de contrato de $ 736 milhões para 9 helicópteros no lote 5 do estágio LRIP.

O USMC e a U.S. Navy planejam comprar aeronaves de produção full-rate no ano fiscal de 2023. A primeira implantação dos CH-53Ks está programada para 2024, de acordo com os documentos orçamentários do ano fiscal de 2022.

O novo helicóptero de carga pesada substituirá o CH-53E Super Stallion do Corpo de Fuzileiros Navais.

Veículo de combate anfíbio ACV

O esforço para substituir os veículos anfíbios dos fuzileiros navais dos anos 70 (AAV / LVTP-7, conhecidos no Brasil como Clanf) está em andamento, já que o programa de veículos anfíbios de combate continuou com a produção em alta velocidade após atingir a capacidade operacional inicial no final do ano passado.

O Corpo de Fuzileiros Navais planeja comprar quatro variantes do ACV (8X8 sobre rodas, quase semelhantes aos Piranhas do CFN), um transportador de pessoal, uma variante de recuperação, um veículo com um canhão de 30 mm e uma variante de comando e controle.

A BAE Systems, que está construindo o ACV para os fuzileiros navais, anunciou em fevereiro que havia fornecido ao Corpo de Fuzileiros Navais o primeiro ACV de comando e controle.

Um Veículo de Combate Anfíbio com a Seção de Teste de Veículo Anfíbio, Atividade de Suporte de Sistemas Táticos do Corpo de Fuzileiros Navais, é encenado em preparação para partir do convés do poço do navio da doca de transporte anfíbio USS Somerset (LPD 25) como parte do teste de desenvolvimento do veículo na costa de Base do Corpo de Fuzileiros Navais, Camp Pendleton, Califórnia, 28 de janeiro de 2020. Foto do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA.

O BAE começou com a variante de pessoal, que era o tipo de ACV que o Corpo de Fuzileiros Navais testou durante o teste operacional inicial e a fase de avaliação do programa que começou em 2020.

Também em fevereiro, o Corpo de Fuzileiros Navais emitiu à BAE uma modificação do contrato de US $ 184 milhões para 36 ACVs de produção full-rate, depois de assinar um contrato para os primeiros 36 veículos de produção full-rate em dezembro.

  • Com texto adaptado parcialmente de Mallory Shelbourne em matéria para o USNI News, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!