Ataques russos matam 2 pessoas no sul e nordeste da Ucrânia

Bombardeios e ataques aéreos russos mataram duas pessoas no sul e nordeste da Ucrânia no sábado, disseram as autoridades, um dia depois de as Nações Unidas alertarem que as baixas civis mensais atingiram o máximo em quase um ano.

Pelo menos 174 civis foram mortos na Ucrânia em maio, o mês mais mortal desde junho de 2023, quando as forças russas invadiram a região nordeste de Kharkiv, capturando várias cidades e vilarejos, disse o vice-chefe de socorro da ONU na sexta-feira.

Na região sul de Kherson, onde mais da metade é ocupada por Moscou, bombardeios russos mataram uma mulher de 60 anos no vilarejo de Dudchany, disse o governador Oleksandr Prokudin.

Na região de Kharkiv, foco de um ataque terrestre russo transfronteiriço durante quase um mês, “os ocupantes atacaram a aldeia de Khotimlya com uma bomba aérea”, disseram as autoridades regionais.

“Uma pessoa morreu devido aos ferimentos, outro residente local foi hospitalizado. Como resultado do impacto de duas bombas aéreas, um prédio escolar foi destruído, uma loja e casas particulares foram danificadas”, disseram as autoridades da região de Kharkiv no Telegram.

A Ucrânia acusou repetidamente a Rússia de bombardear indiscriminadamente áreas residenciais perto da linha de frente, numa tentativa de forçar evacuações. Moscou nega ter como alvo civis.

Os ataques relatados ocorrem depois que autoridades instaladas em Moscou acusaram a Ucrânia de matar 26 pessoas e ferir dezenas de outras em áreas ocupadas das regiões de Luransk e Kherson, na sexta-feira.

Após meses de impasse, Moscovo está a ganhar terreno na Ucrânia, capturando um total de 47 cidades e aldeias desde o início deste ano, segundo o presidente Vladimir Putin.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading