HomeOriente-médioBase dos EUA no sudoeste da Síria é atacada

Base dos EUA no sudoeste da Síria é atacada

No final de 20 de outubro (horário local), várias explosões abalaram a guarnição da coalizão liderada pelos EUA na área de al-Tanf, sudeste da Síria, onde cerca de 200 soldados americanos estão posicionados. Ainda não existem informações oficiais detalhadas sobre danos, perdas materiais, mortos e feridos.

Jadeh Iran, um meio de comunicação iraniano de língua árabe, disse que cinco drones suicidas atingiram a guarnição. Uma fonte iraquiana disse à agência que dois dos drones foram lançados de dentro da Síria e pelo menos três vieram da direção do Iraque.

Enquanto isso, uma fonte do Comando Central dos EUA disse à Sky News Arabia que a guarnição de al-Tanf sofreu um “ataque de míssil”. A fonte afirmou que o ataque não resultou em nenhuma morte americana.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, com sede em Londres, as tropas dos EUA e seus aliados rebeldes sírios evacuaram a guarnição e se abrigaram em áreas próximas durante o ataque, dispersando seus efetivos pelo deserto ao redor da base.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos e seus representantes mantêm uma zona restrita de proibição de voos e veículos de 55 quilômetros ao redor da guarnição de al-Tanf, que bloqueia a principal rodovia que liga a capital síria, Damasco, e a capital iraquiana, Bagdá.

O ataque foi supostamente executado por forças apoiadas pelo Irã (provavelmente milícias populares sírias fiéis ao presidente Assad). Na semana passada, a Sala de Operações dos Aliados da Síria, que comanda as forças apoiadas pelo Irã na Síria, prometeu uma resposta “ muito dura ” aos ataques aéreos israelenses de 13 de outubro que tiveram como alvo os arredores da antiga cidade síria de Palmyra.

Os ataques aéreos, que ceifaram a vida de um militar sírio e de três milicianos apoiados pelo Irã, foram lançados do espaço aéreo de al-Tanf.

O ataque à guarnição de al-Tanf representa uma tentativa séria do Irã e seus aliados na Síria de deter os EUA e Israel. Os EUA podem responder ao ataque em breve.

  • Com informações SANA Syria, Jadeh Iran, SOHR Syria, STFH Analysis & Intelligence, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!