China desenvolve drone de ataque inspirado no Shahed do Irã para a Rússia – Bloomberg

Empresas chinesas e russas estão desenvolvendo e testando um drone de ataque inspirado no Shahed, de fabricação iraniana, para envio à Rússia, Bloomberg relatado Terça-feira, citando autoridades europeias anônimas familiarizadas com o assunto.

Embora o nome da aeronave não tripulada em desenvolvimento não tenha sido revelado, a Bloomberg diz que relatórios de sites de defesa e meios de comunicação chineses sugerem que o drone semelhante ao Shahed é chamado de “Girassol 200”.

O relatório da Bloomberg também não identificou as empresas envolvidas no desenvolvimento dos drones de ataque.

As autoridades europeias citadas pela Bloomberg disseram que os aliados da Ucrânia temem que a China possa produzir drones de ataque “a um ritmo muito maior” do que a Rússia ou o Irão.

A China não condenou o uso pela Rússia de milhares dos drones Shahed na sua invasão em grande escala da Ucrânia. Em vez disso, Pequim posicionou-se como uma parte neutra na guerra e apresentou anteriormente um plano de paz que Kiev e os seus aliados ocidentais rejeitaram em grande parte.

Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov disse Quarta-feira que “não reagimos de forma alguma” ao relatório, de acordo com a agência de notícias estatal TASS.

Os ministérios da defesa e das relações exteriores da Rússia não responderam ao pedido de comentários de Bloomberg.

A Embaixada da China em Washington negou que Pequim forneça armas à Rússia ou à Ucrânia e disse que controla estritamente as exportações de bens de dupla utilização.

“É bastante claro para a comunidade internacional quem apela ao diálogo e luta pela paz, e quem alimenta a luta e incita o confronto”, disse o porta-voz da embaixada, Liu Pengyu.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse no mês passado que o presidente chinês, Xi Jinping, lhe havia prometido não fornecer armas à Rússia.

O Reino Unido reivindicado em Maio, que a China estava a enviar ou a preparar-se para enviar “ajuda letal” à Rússia para utilização na guerra contra a Ucrânia. Os Estados Unidos questionaram essa avaliação na época.

De acordo com o relatório da Bloomberg, Washington acredita que Pequim envia kits para Moscou que podem ser convertidos em drones de ataque e ainda está considerando enviar drones totalmente construídos, relata a Bloomberg.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading