Ciência e Tecnologia – A tentativa durou 3,5 meses. A NASA finalmente abriu um contêiner com amostras do asteroide Bennu (foto)

Inscreva-se no grupo de análise e inteligência no Telegram ?? https://t.me/areamilitar

Os cientistas tiveram que criar novas ferramentas para obter acesso à carga preciosa que ajudará a desvendar os segredos do sistema solar.

Já se passaram 3,5 meses desde que a espaçonave OSIRIS-REx lançou para a Terra uma cápsula contendo amostras retiradas do asteroide Bennu. Mas durante todo esse tempo, os cientistas não conseguiram acessar o contêiner contendo rochas e poeira de um asteróide próximo à Terra. Agora a NASA anunciou que, graças às novas ferramentas, a tampa do recipiente de amostras está aberta. Como dizem os cientistas, o estudo destas amostras pode fornecer uma melhor compreensão da história inicial do Sistema Solar, porque o astroide Bennu existe há milhares de milhões de anos, escreve. Alerta Ciência.

Em foco. Surgiram tecnologias Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Em 24 de setembro do ano passado, os cientistas receberam a tão esperada carga do espaço quando o aparelho OSIRIS-REx, após completar uma missão de 7 anos, entregou à Terra uma cápsula com amostras do asteroide Bennu. Dentro da cápsula havia um recipiente contendo pedras e poeira, cuja tampa também estava revestida com uma pequena quantidade de material de asteróide. Foram 70 gramas de poeira, que os cientistas estudaram cuidadosamente e encontraram ali um grande número de moléculas de água e carbono. Portanto, isto apoia a teoria de que os asteróides que atingiram a Terra há milhares de milhões de anos ajudaram a tornar o nosso planeta habitável.


Tela cheia

Dentro da cápsula havia um recipiente contendo pedras e poeira, cuja tampa também estava revestida com uma pequena quantidade de material de asteróide. Foram 70 gramas de poeira, que os cientistas estudaram cuidadosamente e encontraram ali um grande número de moléculas de água e carbono.

Foto: NASA

Mas a maior parte das amostras do asteróide Bennu estava dentro do recipiente e os cientistas passaram 3,5 meses tentando abri-lo. E finalmente conseguiram com a ajuda de novas ferramentas desenvolvidas para esse fim. A tampa do recipiente foi fechada com 35 pinças, sendo que duas delas não puderam ser abertas com os instrumentos existentes na caixa estéril para evitar a contaminação das amostras. Os cientistas da NASA tiveram que criar 2 novos instrumentos, que foram exaustivamente testados e mostraram resultados espetaculares.

asteroide Bennu

Tela cheia

A maior parte das amostras do asteróide Bennu estava dentro do recipiente e os cientistas passaram 3,5 meses tentando abri-lo. E finalmente conseguiram com a ajuda de novas ferramentas desenvolvidas para esse fim.

Foto: NASA

Até 11 de janeiro, segundo a NASA, as amostras do recipiente aberto ainda não haviam sido recuperadas e o peso exato do material não era conhecido, embora tenha sido relatado anteriormente que deveria haver cerca de 250 gramas de rochas e poeira. A NASA disse que deverão ser realizadas mais algumas etapas de abertura do contêiner, após as quais as amostras serão retiradas e seu estudo terá início.

asteróide Bennu

Tela cheia

Asteroide Bennu

Foto: NASA

Até o momento, o número resultante de amostras do asteroide Bennu é o maior já coletado e devolvido com sucesso à Terra por qualquer missão desse tipo.

A espaçonave OSIRIS-REx, agora chamada OSIRIS-APEX, está atualmente voando em direção a outro asteróide potencialmente perigoso chamado Apophis. O aparelho deve estudar esta pedra em 2029, quando o asteroide voará a uma distância muito próxima da Terra. Eu já escrevi sobre isso Foco.

Também Foco escreveu que a formação de planetas no sistema solar foi grandemente influenciada por enormes colisões entre objetos. Isto afetou a Terra, Mercúrio e Urano em particular.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading