Ciência e Tecnologia – O último segredo da Peste Negra será revelado: dois ratos em um barril de alcatrão vão ajudar

Arqueólogos descobriram restos mortais de dois roedores do século XIV, que foram preservados em excelentes condições.

A peste foi uma das maiores e mais mortíferas pandemias da história da humanidade, matando muitos europeus no século XIV. Agora os cientistas acreditam que conseguirão descobrir qual a estirpe que causou a epidemia de peste bubónica conhecida como Peste Negra, escreve Os tempos.

Arqueólogos descobriram recentemente dois ratos que foram mumificados aleatoriamente em resina. Os roedores foram encontrados no recentemente descoberto naufrágio do Tallinn Hanseatic, na Estônia. Os restos mortais de ratos do navio foram datados de 1373 e agora estão sendo testados em busca de sinais de peste bubônica.

Em foco. Surgiram tecnologias Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

“Durante um naufrágio, um barril de alcatrão caiu a bordo e literalmente mumificou dois ratos. Não se encontra material orgânico tão bem preservado do século XIV. É quase irreal”, diz a historiadora britânica Bettany Hughes.

Os cientistas submeteram para análise alguns conteúdos de cabelo e estômago, pois isso revelará não apenas o que os roedores comeram, mas também o que os marinheiros comeram. Mas a parte principal do teste dirá respeito à presença da Peste Negra nos ratos encontrados.

“Pela primeira vez, temos um candidato potencial para o papel de portador da Peste Negra. Foi nessa altura que se observou o pico da onda de Peste Negra na Europa, pelo que os ratos encontrados devem estar infectados”, sublinha. Hugo.

Em primeiro lugar, os cientistas esperam obter dados sobre qual a estirpe da peste que causou esta grande pandemia.

O navio provavelmente fazia parte da Liga Hanseática, uma poderosa rede comercial do século XIII. O navio foi descoberto há dois anos durante obras em Tallinn. Observa-se que anteriormente toda a área onde o navio foi encontrado estava submersa, e o navio afundou próximo à foz do rio Harjapea.

“O navio tem 24 metros de comprimento e 9 metros de largura. As laterais estão preservadas até três metros do fundo do navio. O navio foi construído com enormes troncos e tábuas de carvalho”, disse o arqueólogo Mihkel Tammet.

Também foi descoberto que o navio tinha uma pele sobreposta feita de pêlos de animais e resina. Ferramentas e fragmentos de sapatos medievais de couro foram encontrados a bordo. No momento, as escavações ainda estão em andamento.

Lembremos que a Peste Negra não está se espalhando como pensávamos. Descobriu-se que a bactéria Yersinia pestis tem uma forma inesperada de se espalhar.

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS