Ciência e Tecnologia – Quem estourou a “bolha” no espaço profundo: ela é aquecida a 8,3 milhões de graus Celsius (foto)

Usando um telescópio de raios X, os astrônomos conseguiram desvendar o mistério da origem da bolha de luz do rádio.

De acordo com um estudo publicado na revista Astronomy and Astrophysical Letters, astrônomos usando o telescópio espacial de raios X XMM-Newton obtiveram novas imagens de um estranho círculo de rádio previamente descoberto chamado Clover Leaf. Novos dados ajudaram a desvendar o mistério da sua origem, escreve Espaço.

Em foco. Surgiram tecnologias Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Os estranhos círculos de rádio (ORCs) são bolhas incomuns de luz de rádio que são tão grandes que podem ser 1.000 vezes maiores que a nossa galáxia. Além disso, dentro dessas estruturas pode haver uma ou mais galáxias. O primeiro ORC foi descoberto há 5 anos. Desde então, mais 7 desses círculos foram descobertos, incluindo a “Folha do Trevo”.

Para que tais estruturas apareçam, é necessário um evento muito poderoso, acreditam os cientistas. Com base nos dados coletados, os autores concluíram que a Folha do Trevo foi criada a partir da colisão de dois grupos de galáxias. Segundo os autores do estudo, esta é a primeira vez que se observa emissão de raios X associada ao ORC. E foi graças a isso que o segredo da origem da estrutura foi revelado.

Tela cheia

O primeiro estranho círculo de rádio descoberto – ORC-1

Foto: space.com

Usando muitos modelos de computador, os cientistas tentaram reconstruir as origens do ORC e ??conseguiram recriar as formas destas estranhas formações. Mas estes círculos nunca foram estudados em raios X antes.

Usando raios X emanados da Folha do Trevo, os cientistas descobriram a distribuição de gás dentro de um grupo de galáxias que se encontram dentro de um estranho círculo de rádio. Ao observar como este gás foi destruído, os cientistas puderam ver que as galáxias dentro do ORC já fizeram parte de dois grupos separados que se aproximaram, colidiram e se fundiram.

estranho círculo de rádio

Tela cheia

Usando raios X emanados da Folha do Trevo, os cientistas descobriram a distribuição de gás dentro de um grupo de galáxias que se encontram dentro de um estranho círculo de rádio. Ao observar como este gás foi destruído, os cientistas puderam ver que as galáxias dentro do ORC já fizeram parte de dois grupos separados que se aproximaram, colidiram e se fundiram.

Foto: space.com

Os cientistas também conseguiram descobrir a temperatura do gás nesta região, que é de 8,3 milhões de graus Celsius. Quanto maior for a massa das galáxias nesses aglomerados, mais forte será a influência gravitacional da sua fusão e mais rapidamente o gás será absorvido. Tudo isto aumenta a temperatura do gás, o que significa que a temperatura pode dar aos cientistas pistas sobre quantas galáxias estiveram envolvidas na fusão.

Os cientistas descobriram que a Folha do Trevo foi o resultado da fusão de 12 galáxias. Quanto à emissão de rádio do ORC, foi causada por partículas aceleradas por ondas de choque emanadas das galáxias à medida que colidiam umas com as outras.

Mas o problema é que as fusões de galáxias são eventos comuns e comuns, mas os ORCs são muito raros. Ou seja, ainda não está claro exatamente como um grupo de galáxias criou a Folha do Trevo durante uma fusão.

Os autores sugerem que a poderosa emissão de rádio pode estar associada a buracos negros supermassivos nos centros das galáxias que colidiram. Devido à atividade dos buracos negros, os elétrons foram acelerados pela fusão de grupos de galáxias, resultando em intensa emissão de rádio.

Foco Já escrevi sobre quantas gerações serão substituídas no navio rumo a Proxima Centauri. Os pesquisadores calcularam quantas pessoas precisam ser enviadas para a estrela mais próxima para que seus descendentes distantes alcancem seu objetivo.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS