Ciência e Tecnologia – Restam apenas 10 indivíduos: qual animal da Terra pode desaparecer mais rápido (foto)

Os cientistas acreditam que este cetáceo marinho é o mamífero marinho mais ameaçado do nosso planeta.

Para os mamíferos marinhos, a ameaça de extinção está a tornar-se demasiado real, mas há uma espécie que está no topo da lista das espécies próximas da extinção. Estamos falando de um mamífero cetáceo como o boto californiano, do qual, segundo os cientistas, restam apenas 10 indivíduos. O que levou esta espécie à beira da extinção total e o que está sendo feito para evitar isso? Escreve sobre isso IFLciência.

Em foco. Surgiram tecnologias Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

O boto da Califórnia (Phocoena sinus) é uma espécie que é o menor mamífero cetáceo. O comprimento desses animais marinhos varia de 1,2 a 1,5 metros e seu peso varia de 30 a 55 kg.

Esses animais não são apenas os menores em tamanho entre seus parentes, que incluem baleias e golfinhos, mas também possuem o menor habitat de qualquer cetáceo na Terra. Os botos da Califórnia vivem apenas no norte do Golfo da Califórnia. Os cientistas acreditam que a atividade humana levou a um declínio na população da espécie.

Entre as muitas ameaças provocadas pelo homem aos mamíferos marinhos estão a destruição de habitats, a poluição e os ataques de navios. Mas os botos da Califórnia estão ameaçados pela pesca com redes de emalhar no Golfo da Califórnia, onde os animais podem ficar presos nas redes e afogar-se.

Tela cheia

Toninha da Califórnia

Foto: Wikipédia

Além disso, uma das razões para o declínio no número de botos californianos é a pesca ilegal de outra espécie ameaçada de extinção – um peixe chamado totoaba. Às vezes, os primeiros também são vítimas dessa pesca.

Com apenas 10 botos da Califórnia restantes na Terra, em agosto passado, a Comissão Internacional das Baleias (IWC) emitiu o seu primeiro aviso de que a espécie poderia em breve ser extinta. Descobriu-se que ao longo de quase 30 anos o número da espécie diminuiu em 560 indivíduos.

A IWC acredita que estes mamíferos marinhos serão inevitavelmente extintos, a menos que todas as redes de emalhar sejam substituídas por métodos de pesca alternativos. Os esforços para impedir o uso de redes de emalhar levaram o governo mexicano a impor uma proibição total das mesmas, embora o uso ilegal continue. A IWC sugere que os mamíferos marinhos ainda podem ser salvos e a população pode recuperar se todas as medidas para os proteger forem 100% eficazes.

Como já escrevi Foco, em Chernobyl, biólogos descobriram animais que não são afetados pela radiação. Os cientistas acreditam que isto poderá fornecer algumas informações sobre os mecanismos de reparação do ADN que poderão um dia ser adaptados para utilização na medicina humana.

Também Foco escreveu que antigas reservas de água foram descobertas na crosta terrestre e que organismos desconhecidos pela ciência poderiam viver ali. Segundo os pesquisadores, pode haver um antigo ecossistema escondido do mundo nas profundezas da Terra.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading