Ciência e Tecnologia – Restos humanos e 100 mil artefatos: descoberta arqueológica reescreve a história do Brasil (foto)

No Brasil, cientistas descobriram dezenas de milhares de artefatos no canteiro de obras de um complexo residencial. Os achados mais antigos datam de cerca de 9 mil anos atrás.

Na cidade de São Luís, Brasil, durante a construção de um novo conjunto habitacional, trabalhadores da construção civil tropeçaram em ossos humanos e fragmentos de cerâmica, marcando o início de uma descoberta arqueológica. Agora, neste local, os investigadores encontraram um sítio arqueológico de múltiplas camadas, onde descobriram 43 esqueletos humanos e mais de 100.000 artefactos. escreve Origens Antigas.

Em foco. Surgiram tecnologias Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Nos últimos quatro anos, uma equipe de pesquisadores composta por arqueólogos, químicos, um historiador e um documentarista descobriu inúmeros artefatos. Esta grande coleção inclui uma variedade de itens, desde ferramentas até cerâmica. Eles fornecem um vislumbre da vida dos residentes anteriores.

O significado desta descoberta vai além do mero número de descobertas. Ao estudar cuidadosamente o sítio arqueológico, os pesquisadores identificaram camadas culturais claras. Artefatos superiores do povo Tupinambá, uma das etnias Tupi, indicam uma história recente que remonta ao início do século XVII.


Tela cheia

Um crânio humano foi encontrado em um canteiro de obras

Foto: Nelyane Gomes/Iphan

Abaixo dessa camada, a equipe desenterrou restos mortais de povos amazônicos, seguidos por um “monte sambac”. Este monte, feito de ossos, conchas e cerâmica, atingia cerca de dois metros de profundidade. Notavelmente, a cerâmica encontrada nesta profundidade foi datada entre 8.000 e 9.000 anos.

Wellington Lage, o arqueólogo principal do estudo, sugere que esta datação inicial do povoamento desafia a cronologia atual, sugerindo que o Brasil moderno foi colonizado cerca de 1.400 anos antes do que se pensava. No entanto, é importante notar que estas datas são preliminares e baseiam-se na profundidade dos artefactos. A análise isotópica que possa confirmar as teorias ainda é aguardada.

Um tesouro de artefatos antigos e esqueletos encontrados no Brasil

A Universidade Federal do Maranhão está levando a sério essa descoberta, investindo em um laboratório e museu especializado que abrigará milhares de ossos e artefatos. Arkley Bandeira, arqueólogo associado ao projeto, enfatiza a importância desses achados para a compreensão da história.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) reconhece o local como evidência da longa ocupação humana da região, descrevendo-o como um monumento icônico do Brasil pré-histórico.

Importante

Os vestígios mais antigos do Homo Sapiens na China: cientistas encontraram ferramentas com 45 mil anos (foto)

Embora o impacto total desta descoberta ainda não tenha sido confirmado, a catalogação cuidadosa dos artefatos e a futura análise isotópica fornecerão informações valiosas sobre a rica história do Brasil. Esta mudança inesperada não só revela o passado, mas também abre novos capítulos na nossa compreensão da civilização humana.

Anteriormente Foco escreveu se os povos pré-históricos viviam na Antártica.

Também escrevemos sobre a migração dos antigos eslavos para o sudeste da Europa. Para fazer isso, os cientistas reconstruíram a história genética dos Balcãs.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading