Ciência e Tecnologia – Salvador venenoso: uma centopéia pode curar pessoas com doenças renais, dizem os cientistas

Voltando sua atenção para o inseto aterrorizante e venenoso, os cientistas descobriram nele uma possível chave para salvar milhões de pessoas. Seu veneno pode ajudar nossos órgãos vitais a se manterem saudáveis.

A doença renal continua a ser um importante problema de saúde global, afectando milhões de pessoas e conduzindo a elevadas taxas de mortalidade todos os anos. Os rins desempenham um papel crítico na filtragem de resíduos e excesso de água do nosso corpo, pelo que os danos nestes órgãos vitais podem levar a complicações graves, incluindo doença renal crónica (DRC). Num esforço para combater este problema crescente, os cientistas estão constantemente a explorar tratamentos inovadores para melhorar a saúde e a função renal, e um deles é o uso de um inseto assustador, escreve. Notícias do mundo da natureza.

Foco.A tecnologia tem seu próprio Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Novo estudar, realizado na China, revelou um tratamento potencialmente novo para doenças renais usando uma fonte incomum: o veneno da centopéia ruiva chinesa (Scolopendra subspinipes mutilans). Este veneno contém alcalóides químicos exclusivos que se mostraram eficazes no tratamento de doenças renais. Um estudo detalhado no Journal of Natural Products mostrou como esses alcalóides podem efetivamente reduzir a inflamação e a fibrose nas células renais. Essas condições geralmente estão associadas à DRC, precedendo a deterioração da função renal.

Importante

As baratas salvarão as pessoas de desastres naturais: os cientistas criaram um enxame de insetos ciborgues (vídeo)

Durante o estudo, 12 novos compostos alcalóides foram descobertos no veneno da centopéia, bem como seis análogos anteriormente conhecidos. Esses compostos foram isolados e analisados ??utilizando técnicas espectroscópicas e computacionais avançadas. Um alcalóide em particular tem como alvo uma proteína específica associada à fibrose renal, abrindo novos caminhos para intervenção terapêutica, disseram os autores. Nas práticas medicinais tradicionais no Leste Asiático, a centopéia ruiva tem sido usada para tratar uma variedade de doenças, incluindo doenças cardíacas e epilepsia. A combinação desse conhecimento tradicional com métodos científicos modernos poderia abrir novas portas para o tratamento eficaz de doenças renais e outras doenças, acreditam os pesquisadores.

A doença renal crônica é um problema generalizado, com milhões de casos não diagnosticados em todo o mundo. Só nos Estados Unidos, estima-se que 37 milhões de adultos tenham DRC e muitos pacientes são submetidos a diálise diariamente. Esta pesquisa oferece esperança de tratamentos mais eficazes e inovadores que possam melhorar significativamente suas vidas.

Anteriormente Foco escreveu sobre um avanço na proteção das abelhas melíferas. Pela primeira vez, os Estados Unidos aprovaram uma vacina contra a doença mortal destes insectos.

Também Foco escreveu sobre quão verdadeiras são as crenças sobre a extinção em massa de abelhas na Terra. Os cientistas falaram sobre a escala do declínio da população de abelhas, as consequências para os humanos e os métodos alternativos de polinização.

Importante! Este artigo é baseado e não contradiz as mais recentes pesquisas científicas e médicas. O texto tem caráter meramente informativo e não contém orientação médica. Para estabelecer um diagnóstico, consulte um médico.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS