Ciência e Tecnologia – Tudo muda, inclusive o cérebro: como 7 dias de jejum reconstroem nosso corpo

O jejum é uma atividade tradicional praticada por pessoas de todo o mundo por muitas razões religiosas e médicas. Um novo estudo realizado por cientistas finalmente adicionou respaldo científico a esta prática.

Num estudo recente que analisou os benefícios do jejum, cientistas de toda a Europa fizeram algumas descobertas incomuns. Ao estudar 12 voluntários saudáveis ??que jejuaram durante sete dias, bebendo apenas água, eles foram capazes de olhar por baixo do nosso corpo para entender o que realmente acontece quando jejuamos, escreve. Descobertas do estudo.

Foco.A tecnologia tem seu próprio Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

Usando tecnologia moderna, os pesquisadores rastrearam alterações em quase 3.000 proteínas no sangue e descobriram que, em poucos dias, nosso corpo começa a deixar de usar a glicose como fonte de energia para queimar a gordura armazenada. Isto não só resulta numa perda de peso média de 12,5 kg, mas também provoca uma série de alterações em vários órgãos, demonstrando os efeitos do jejum em mais do que apenas perder peso.

Estudar, conduzido em conjunto pela Universidade Queen Mary de Londres e pela Escola Norueguesa de Ciências do Esporte, mostra que após apenas três dias de jejum, ocorrem mudanças significativas nos níveis de proteína em todo o corpo. Isto demonstra a complexa adaptação do corpo à privação alimentar, levando os cientistas a sugerir potenciais benefícios para a saúde que vão além da perda de peso, incluindo até mesmo o apoio à saúde do cérebro. As descobertas fornecem uma base científica para a antiga prática do jejum, mostrando que os seus benefícios não são apenas folclóricos, mas têm uma base incorporada na nossa biologia.

Ao compreender as alterações moleculares que ocorrem durante o jejum, os investigadores esperam desenvolver tratamentos que imitem estes efeitos sem a necessidade de jejum. Isto pode abrir novas possibilidades para intervenções terapêuticas, ajudando a tratar ou gerir vários problemas de saúde sem o stress físico associado ao jejum.

À medida que continuamos a compreender as complexas interações dentro dos nossos corpos, pesquisas como esta iluminam o caminho para a compreensão de como práticas alimentares como o jejum podem afetar a nossa saúde de formas significativas, mas subtis.

Anteriormente Foco escreveu que os cientistas descobriu uma conexão entre fome e perda de visão graças às aranhas saltadoras. Os pesquisadores descobriram uma ligação inesperada entre aranhas saltadoras e perda de visão relacionada à idade em humanos. Esta conexão pode oferecer uma nova direção para estudar e tratar a doença debilitante.

Também Foco escreveu issoJejum ajuda a combater a doença de Alzheimer. Um novo estudo mostrou um efeito positivo inesperado do jejum intermitente em pessoas com doença de Alzheimer, normalizando o sono perturbado.

Este material é apenas para fins informativos e não contém conselhos que possam afetar sua saúde. Se você estiver enfrentando problemas, entre em contato com um especialista.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading