Ciência e Tecnologia – Veias aracnóides: os médicos explicaram o que são, quão perigosas são e como se livrar delas

Inscreva-se no grupo de análise e inteligência no Telegram ?? https://t.me/areamilitar

Muitos de nós já notamos pelo menos uma vez em nosso próprio nariz ou no nariz de outra pessoa pequenas veias vermelhas salientes que parecem uma teia de aranha. Os médicos falaram sobre como evitar sua ocorrência.

As vasinhos são aquelas pequenas linhas vermelhas ou azuis que podem aparecer em seu rosto e não são apenas um problema cosmético. Na verdade, são pequenos vasos sanguíneos que se tornaram visíveis sob a pele. Essas veias, conhecidas clinicamente como telangiectasia, têm cerca de um milímetro de largura – aproximadamente a espessura da ponta de um lápis – e muitas pessoas estão interessadas na possibilidade de se livrar delas, escreve O jornal New York Times.

Foco.A tecnologia tem seu próprio Canal de telegrama. Inscreva-se para não perder as últimas e emocionantes notícias do mundo da ciência!

A principal razão para o aparecimento dessas veias são os raios solares. Eles danificam a camada protetora ao redor dos vasos sanguíneos, fazendo com que eles se dilatem e se tornem visíveis. Outros fatores como genética, envelhecimento, trauma facial ou alterações hormonais, como durante a gravidez ou sob a influência de certos medicamentos, também podem levar ao seu desenvolvimento.

Embora essas veias não sejam perigosas, muitas pessoas não gostam de sua aparência, diz dermatologista Mitch Goldman. É impossível se livrar deles em casa, mas os dermatologistas oferecem métodos de tratamento eficazes. O método mais comum é o tratamento a laser, no qual a luz concentrada está sendo enviado nas veias e as destrói. Como resultado, eles encolhem e eventualmente desaparecem. Existem diferentes tipos de lasers, como laser de corante pulsado ou laser Nd:YAG, cada um adequado para necessidades e tipos de pele específicos.

Outra opção é a terapia com luz intensa pulsada. Não é apenas um laser; ele usa uma variedade de comprimentos de onda de luz para atingir as veias e também pode ajudar a tratar outros problemas de pele, como cicatrizes de acne ou rugas.

Esses procedimentos são geralmente seguros, com efeitos colaterais mínimos, como hematomas temporários. Porém, o tratamento inadequado pode causar cicatrizes ou alterações de pigmentação, por isso é importante consultar um profissional qualificado.

Após o tratamento, as vasinhos geralmente não retornam. Mas novos podem surgir com a exposição constante ao sol ou outros fatores de risco. Portanto, pode ser necessário tratamento contínuo, talvez uma ou duas vezes por ano.

A prevenção dessas veias não é garantida, principalmente se você tiver predisposição genética ou tomar certos medicamentos. No entanto, o uso diário de protetor solar pode minimizar os danos causados ??pelo sol, que é uma das principais causas. Protetor solar com FPS 30 ou superior, aplicado a cada duas horas ao nadar ou suar, ajudará a proteger a pele tanto das vasinhos quanto do câncer de pele, dizem os especialistas.

Anteriormente Foco escreveu sobre como detectar câncer de pele em casa. Uma conhecida dermatologista compartilhou sua experiência e apontou o que é preciso prestar atenção durante um autoexame preventivo da pele.

Também Foco escreveu sobre por que nossa pele se torna mais frágil à medida que envelhecemos. Novas pesquisas de cientistas podem abrir caminho para tratar e retardar o envelhecimento da pele em humanos, eliminando problemas como a cicatrização lenta de feridas mais tarde na vida.

Importante! Este artigo é baseado e não contradiz as mais recentes pesquisas científicas e médicas. O texto tem caráter meramente informativo e não contém orientação médica. Para estabelecer um diagnóstico, consulte um médico.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading