HomeÚLTIMASAO VIVO! A cerimônia de assinatura de acordos sobre a aceitação de...

AO VIVO! A cerimônia de assinatura de acordos sobre a aceitação de novos territórios na Rússia

A cerimônia no no Salão Georgievsky do Grande Palácio do Kremlin já está ocorrendo com o discurso de Vladimir Putin.

  • 10:20 Putin deixou um alerta da mudança na Ucrânia. Ao que parece não haverá mais Operação Militar Especial, mas GUERRA TOTAL. “E repito, não será como antes. O campo de batalha em que estamos entrando hoje é o campo de batalha do nosso povo, o campo de batalha da grande Rússia”.

As explosões nos gasodutos de Nord Stream também foram pautas na cerimônia. Putin descreve que as sanções econômicas e políticas não são suficientes para os anglo-saxões, e mudaram a situação para a sabotagens, dizendo que a situação é inacreditável, mas é um fato, como a organização de explosões nos gasodutos do Nord Stream.

  • 09:58 – Neste exato momento Vladimir Putin assina o reconhecimento da anexação das regiões de Zaporizhzhia, Kherson, Luhansk e Donetsk.

  • 09:55 – Um dos pontos muitos importantes de Putin foi a questão da exportação de grãos que não está indo para os países pobres, mas como um bumerangue para a Europa. “Agora eles estão exportando pão da Ucrânia sob o pretexto de segurança alimentar. Para onde tudo isso vai? Novamente para a Europa”.
  • 09:54 – Sobre a intervenção na Ucrânia, Putin deixou claro as saídas de divisas do País. “Sabe-se que os planos de intervenção russa foram feitos repetidamente. Fracassado. Foi somente na década de 1990 que a Rússia conseguiu se apoderar das riquezas. Eles desviaram milhões de dólares para fora do país. (…) Não nos esquecemos de nada. E hoje, os povos das regiões de Donetsk e Luhansk, Zaporozhye e Kherson se manifestaram a favor da restauração da unidade histórica”.
  • 09:53 – O dito “totalitarismo do ocidente” está sendo um tema muito empregado neste momento nos discursos de Putin. “O Ocidente não tem o direito moral de avaliar a escolha das pessoas na Crimeia, Sebastopol e Novorossiya. O poder das elites ocidentais tem todas as características do totalitarismo, do despotismo e do apartheid. As elites ocidentais são o que eram e permaneceram assim – colonialistas. Eles desenvolvem os povos no primeiro e em outros graus. Jamais aceitaremos isso. Vale lembrar ao Ocidente que iniciou sua política totalitária na Idade Média. (…) O que eles fizeram foi fisgar nações inteiras nas drogas, destruir grupos étnicos inteiros, organizar uma caça direcionada às pessoas”.
  • 09:52 – Putin cita a dominação mundial do ocidente. “Reivindicações de dominação mundial no passado foram destruídas mais de uma vez pela coragem e firmeza de nosso povo. O Ocidente acha que pode se safar de qualquer coisa. Sim, ele escapou de tudo”.
  • 09:48 – Putin destacou os ataques de Forças Ucranianas desde 2014 em Donbass que atingiram separatistas e cidadãos russos e ucranianos mesmo após acordos de cessar-fogo, como ao Acordo de Minsk. “Por longos oito anos, as pessoas em Donbas foram criminalmente submetidas a genocídio e bombardeios. E nas regiões de Zaporozhye e Kherson, eles tentaram cultivar o ódio por tudo que é russo. Mas não quebraram. Quero ser ouvido pelos proprietários das autoridades de Kyiv no Ocidente – as pessoas das regiões de Donetsk e Lugansk, das regiões de Kherson e Zaporozhye se tornam nossos cidadãos. Para sempre e sempre. Apelamos ao regime de Kyiv para que pare imediatamente com os bombardeios e volte à mesa de negociações. Estamos prontos para isso, como já dissemos mais de uma vez. Mas a escolha dos povos das repúblicas de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporozhye não. A Rússia não os trairá”.
  • 09:46 – Putin salientou o passado russo. “Na Novorossia, Rumyantsev e Ushakov lutaram, Catarina II e Potemkin fundaram novas cidades. Aqui nossos avós morreram durante a Grande Guerra Patriótica. Sempre governaremos os heróis da primavera russa. Os que não se reconciliaram. E todos os nossos soldados e oficiais que tiveram uma morte heróica durante uma operação militar especial. Eles são heróis. Peço que honrem a memória deles com um minuto de silêncio”.
  • 09:40 – “Você sabe, referendos foram realizados nas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, nas regiões de Zaporozhye e Kherson. Seus resultados foram resumidos, os resultados são conhecidos. O povo fez sua escolha. Uma escolha inequívoca”, afirma Vladimir Putin. Acrescentando sobre a situação das áreas referendadas, Putin disse: “Hoje estamos assinando documentos sobre a admissão na Rússia de cidadãos das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, regiões de Zaporozhye e Kherson. Estou certo de que a Assembleia Legislativa vai apoiá-lo, porque é a vontade de milhões de pessoas. E isso, é claro, é um direito deles. Seu direito inalienável, que está consagrado no primeiro artigo da Carta da ONU”.
  • 09:35 -O presidente russo, Vladimir Putin, pediu a Kyiv que pare imediatamente as hostilidades e retorne à mesa de negociações. Ele fez tal declaração durante seu discurso no Kremlin na sexta-feira, 30 de setembro.

________________________________________________________________________

Neste momento, 09:30, o presidente russo Vladimir Putin assina acordos sobre a entrada das regiões da República Popular de Donetsk (DPR), República Popular de Luhansk (LPR), Kherson e Zaporizhzhia na Federação Russa.

A cerimônia de assinatura já está acontecendo no Salão Georgievsky do Grande Palácio do Kremlin. Izvestia está transmitindo ao vivo.

Sergey Shoigu durante cerimônia no Salão Georgievsky do Grande Palácio do Kremlin, para tratar a anexação dos territórios ucranianos. Área Militar

Há muitas figuras importantes presentes, incluindo chefes de Ministérios, como do Ministério das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, e da Defesa, Sergey Shoigu.

No período de 23 a 27 de setembro, os moradores dos territórios libertados votaram em referendos sobre a questão da adesão à Federação Russa. De acordo com os resultados do processamento de 100% das cédulas, 99,23% dos cidadãos votaram pela adesão da DPR à Federação Russa.

Na LPR, a integração com a Federação Russa foi apoiada por 98,42% dos cidadãos, na região de Kherson – 87,05% e na região de Zaporozhye – 93,11%.

Em 24 de fevereiro, a Rússia lançou uma operação especial para proteger o Donbass . A decisão foi tomada tendo como pano de fundo a situação agravada na região devido ao aumento dos bombardeios das tropas ucranianas.

Acompanhem:

Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!