HomeRússiaComo o GLONASS é diferente de seu principal rival o GPS...

Como o GLONASS é diferente de seu principal rival o GPS do DoD?

Embora os dois sistemas possam parecer concorrentes, muitas vezes eles se complementam.
O GLONASS, o análogo russo do Sistema de Posicionamento Global (GPS) criado pelos EUA, começou a ser desenvolvido na década de 1970 como um sistema alternativo de navegação e posicionamento baseado em satélite, mas só ganhou destaque na década de 2000.

Corrida espacial e Guerra Fria

Cientistas soviéticos começaram a explorar a possibilidade teórica de usar satélites para lançar um sistema de navegação independente na década de 1950, na época em que o programa espacial soviético lançou com sucesso o primeiro satélite artificial da Terra – Sputnik 1 – em 4 de outubro de 1957.

Este trabalho teórico pioneiro, no entanto, progrediu lentamente devido à falta de fundos. Então a Guerra Fria mudou tudo isso.

No início da década de 1960, a liderança soviética soube que o arqui-inimigo da URSS, os EUA, vinha trabalhando em seu sistema de navegação por satélite desde a década de 1950 e que o trabalho finalmente produziu resultados. O chamado sistema Transit, desenvolvido para rastrear os submarinos de mísseis balísticos dos EUA, entrou no serviço naval dos EUA em 1964. A União Soviética, é claro, teve que alcançá-los. No mesmo ano, a liderança soviética ordenou o reinício das pesquisas do país na área de navegação por satélite.

Em 1976, o sistema apelidado pelos soviéticos como Cyclone foi adotado pelos militares. Consistia em seis espaçonaves orbitando órbitas quase polares a uma altitude de 1.000 km.

A precisão do novo sistema Cyclone teve que ser drasticamente melhorada, pois o erro na identificação correta da localização de um objeto pode chegar a 80-100 metros, o que é demais para os padrões militares modernos.

24 satélites

Desde então, cientistas soviéticos e russos continuaram a desenvolver as bases estabelecidas pelos criadores do Cyclone.

O projeto ganhou força em 2001, quando o governo russo adotou o programa federal chamado “Sistema de Navegação Global” e estabeleceu um roteiro para o desenvolvimento do sistema russo de navegação baseado em satélite que ficou conhecido como GLONASS.

Este sistema russo consiste em 24 satelites que se movem em três planos orbitais, cada um com oito dispositivos. Em contraste, o Sistema de Posicionamento Global Americano (GPS) usa a mesma quantidade de satélites, mas os aloca no espaço de forma diferente. As 24 naves do GPS se movem em seis planos orbitais, quatro satélites em cada. A diferença na alocação de satélites no espaço afeta a experiência do usuário.

GPS x GLONASS

Embora ambos os sistemas sejam altamente precisos, o GPS supera ligeiramente o GLONASS tanto em precisão quanto em cobertura. Usados ​​separadamente, os sistemas permitem um pequeno erro no posicionamento do objeto rastreado. No caso do GLONASS, o erro pode ser um ou dois metros a mais do que no caso do GPS. Para sua vantagem, o GPS também tem cobertura global, enquanto o GLONASS pode perder o sinal em partes remotas do mundo.

No entanto, o GLONASS é superior ao GPS quando se trata de posicionar objetos no norte, especialmente em latitudes circumpolares. Como os satélites russos não ressoam com o movimento da Terra (ao contrário dos satélites baseados em GPS), eles não requerem correção auxiliar. Na prática, isso se traduz em maior confiabilidade do sistema nos locais onde a Rússia mais precisa: no Ártico, onde opera a Frota do Norte do país.

 

Consequentemente, embora o GPS seja geralmente mais preciso e difundido, os usuários nas partes do norte dos países escandinavos e da Rússia podem achar o GLONASS mais conveniente para eles.

Desde o fim da Guerra Fria, os dois sistemas são usados ​​como complementares e não como concorrentes. A maioria dos dispositivos de rastreamento vendidos no mercado (incluindo iPhones e smartwatches) permite o uso simultâneo do GPS e GLONASS, aumentando drasticamente a precisão do posicionamento e da cobertura como resultado.

Fonte: ROSCOSMOS & Russia Beyond.

Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!