Curiosidades – A mente por trás de Alice no País das Maravilhas – PS

O site PS trouxe mais uma importante matéria sob direção da jornalista Paula Santinati. Acesse: https://psantinati.wordpress.com/

Lewis Carroll, o pseudônimo fascinante de Charles Lutwidge Dodgson, é uma figura enigmática que deixou um legado duradouro. Ele foi o mágico por trás de Alice no País das Maravilhas.

Ele era romancista, poeta, fotógrafo, matemático e reverendo da Igreja Anglicana, mas foi através do seu conto atemporal “Alice no País das Maravilhas” que ele eternizou seu nome.

Vida pessoal

Além de suas contribuições literárias, sua trajetória incluiu a docência em matemática na Universidade de Oxford e a devoção à Igreja Anglicana. Embora sua vida íntima tenha sido discreta, Carroll estabeleceu uma conexão especial com a família Liddell, que desempenhou um papel crucial em sua obra-prima Alice.

Ele também era um entusiasta da fotografia, uma tecnologia relativamente nova na época e foram achadas mais de 3.000 fotografias em seu acervo, sendo mais da metade delas retratavam crianças.

Embora alguns cliques incluíssem imagens nuas ou semi-nuas, essas práticas eram consideradas convencionais naquela época.

A origem de Alice no País das Maravilhas

Em julho de 1862, enquanto passeavam de barco, que a semente da ideia para “Alice no País das Maravilhas” foi plantada. Alice Liddell, com seus 10 anos, inspirou a personagem principal e, após o pedido da pequena Alice, Carroll começou a criar um manuscrito que daria vida ao clássico infantil.

Durante o passeio pelo rio Tâmisa, Dodgson, um reverendo e professor de matemática em Oxford, começou a contar uma história improvisada para entreter as três filhas de Henry Liddell: Lorina, Edith e Alice.

A protagonista da história era baseada em Alice Liddell, a filha mais nova da família. Encantadas com a narrativa, as crianças insistiram para que Dodgson a escrevesse. Em resposta a esse pedido, Dodgson desenvolveu a história em um manuscrito intitulado “Alice’s Adventures Under Ground” (As Aventuras de Alice no Subterrâneo), presenteando Alice Liddell com uma cópia ilustrada do manuscrito em 1864.

Encorajado por amigos a publicar a história, ele revisou e ampliou o manuscrito, e em 1865, “Alice’s Adventures in Wonderland” (Alice no País das Maravilhas) foi publicado, seguido por uma sequência, “Through the Looking-Glass, and What Alice Found There” (Através do Espelho, e o Que Alice Encontrou por Lá), em 1871.

Desde sua criação, Alice no País das Maravilhas se tornou um sucesso estrondoso, sendo publicado inúmeras vezes e adaptado para peças teatrais e filmes.

O legado de Lewis Carroll persiste não apenas na literatura infantil, mas também na cultura popular global.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading