Curiosidades – a paz em tempos de guerra – PS

O site PS trouxe mais uma importante matéria sob direção da jornalista Paula Santinati. Acesse: https://psantinati.wordpress.com/

Os Jogos Olímpicos antigos, uma celebração de esporte e cultura, têm suas raízes na história da Grécia Antiga.

Iniciados por volta de 776 a.C. na cidade de Olímpia, os Jogos eram mais do que apenas competições esportivas; eles eram uma trégua sagrada em tempos de guerra, um tributo aos deuses e uma demonstração de força e habilidade dos atletas gregos.

A paz e o conflito na Grécia Antiga

Na Grécia Antiga, conflitos entre as cidades-estado eram comuns, no entanto, os Jogos Olímpicos proporcionavam uma pausa nesses conflitos.

Uma trégua era decretada dois meses antes do início dos Jogos, permitindo que atletas e espectadores viajassem para Olímpia em segurança.

Para que todos pudessem saber quando isso aconteceria, mensageiros eram enviados em diferentes regiões para anunciar a trégua e o início das competições, assegurando que todos pudessem participar ou assistir sem o temor de ataques.

Onde aconteciam os Jogos Olímpicos?

Ao contrário das Olimpíadas modernas, que ocorrem em diferentes cidades ao redor do mundo, os Jogos Olímpicos antigos aconteciam sempre na mesma cidade: Olímpia.

A cada quatro anos, atletas, artistas e espectadores se reuniam nesta cidade sagrada para celebrar os Jogos.

Inclusive, essa periodicidade permitia que as cidades-estado se preparassem e treinassem seus atletas para as competições.

As proibições dos Jogos Olímpicos

As Olimpíadas eram exclusivistas em sua participação já que mulheres, estrangeiros e escravos eram proibidos de competir e, no caso das mulheres, até de assistir aos eventos.

Além disso, elas não podiam nem mesmo assistir às competições já que esta exclusão se baseava nas normas sociais e culturais da época, que relegavam as mulheres a papéis domésticos e limitavam sua participação em atividades públicas e cívicas.

Apenas os homens livres de origem grega podiam participar das competições, aqueles que possuíam direitos e liberdades dentro da sociedade.

Inclusive, eles eram considerados os únicos dignos de competir nos Jogos, já que representavam o ideal de excelência física e moral que os Jogos buscavam celebrar.

Quem ganha as Olimpíada?

As competições variavam desde corridas comuns, corridas de bigas e até lutas e pentatlos. Os vencedores de cada competição das Olimpíadas eram agraciados com uma coroa de oliveira, um símbolo de supremacia moral e espiritual, que os distinguia não apenas como atletas habilidosos, mas como indivíduos de excelência e virtude.

Quando acaba a Olimpíada?

Esses eventos antigos continuaram por séculos, até que o imperador romano Teodósio I, no ano de 393 d.C., baniu sua realização. Este decreto marcou o fim das Olimpíadas na Antiguidade.

O banimento aconteceu devido aos esforços do império romano para suprimir práticas pagãs e promover o cristianismo como a religião oficial.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading