HomeÁsiaErdogan: "Impacto Catastrófico" do Reconhecimento do Genocídio Armênio pelos EUA

Erdogan: “Impacto Catastrófico” do Reconhecimento do Genocídio Armênio pelos EUA

A declaração histórica de Biden em uma cerimônia comemorativa dos trágicos eventos de 1915-17 enfureceu a Turquia

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan lamentou o “impacto catastrófico” do reconhecimento dos EUA do genocídio armênio.

Lançada pelo Museu do Genocídio Armênio em Yerevan, esta imagem de 1915 mostra soldados examinando crânios de vítimas em um vilarejo armênio

O anúncio tradicional da Casa Branca no Dia da Memória em 24 de abril mencionou a palavra “genocídio” pela primeira vez no sábado. “Os americanos homenageiam todos os armênios que morreram no genocídio que começou hoje, 106 anos atrás”, escreveu o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

A declaração histórica de Biden em uma cerimônia comemorativa dos trágicos eventos de 1915-17 enfureceu a Turquia, aliada da OTAN dos EUA, que disse que o anúncio abriu uma “ferida profunda” nas relações que já estavam tensas por uma série de questões.

“Essas questões são decididas por historiadores, não por políticos”, disse Erdogan, acrescentando que os Estados Unidos deveriam se olhar no espelho.

Erdogan pediu a Washington que retirasse o anúncio, chamando-o de “passo errado”.

Erdogan faz referências ocultas aos ataques americanos sobre Hiroshima e Nagasaki ao afirmar que “EUA deveria se olhar no espelho”.

Em 6 de agosto de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-45), um bombardeiro americano B-29 lançou a primeira bomba atômica do mundo sobre a cidade japonesa de Hiroshima.

A explosão matou imediatamente cerca de 80.000 pessoas; dezenas de milhares morreriam mais tarde devido à exposição à radiação.

Três dias depois, um segundo B-29 lançou outra bomba A em Nagasaki, matando cerca de 40.000 pessoas.

O imperador do Japão, Hirohito, anunciou a rendição incondicional de seu país na Segunda Guerra Mundial em um discurso de rádio em 15 de agosto, citando o poder devastador de “uma nova e mais cruel bomba”.

Ptisidiastima, History, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!