HomeEUAEUA tomam medidas para proteger o sistema elétrico contra ataques cibernéticos

EUA tomam medidas para proteger o sistema elétrico contra ataques cibernéticos

O governo Joe Biden está tomando medidas para proteger o sistema elétrico do país contra ataques cibernéticos por meio de uma nova iniciativa

O governo Biden está tomando medidas para proteger o sistema elétrico do país contra ataques cibernéticos por meio de uma nova iniciativa em seus mais de 100 dias de mandato que combina agências do governo federal e a indústria privada.

A iniciativa, anunciada no dia 13 de abril, terça-feira passada, pelo Departamento de Energia, incentiva os proprietários e operadores de usinas de energia e concessionárias de energia elétrica a melhorar suas capacidades de identificação de ameaças cibernéticas às suas redes.

Inclui marcos concretos para que eles coloquem tecnologias em uso para que possam detectar e responder a intrusões em tempo real.

O departamento também está solicitando recomendações de concessionárias de energia elétrica, empresas de energia, agências governamentais e outros sobre como proteger a cadeia de abastecimento do sistema de energia.

“Parcerias inovadoras como essas são essenciais para enfrentar o desafio urgente da segurança cibernética porque grande parte de nossa infraestrutura crítica pertence e é operada pelo setor privado”, disse Emily Horne, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, em um comunicado.

A situação realmente é grave, não tão somente nos EUA, mas no Brasil que também adotou o aporte privado em agências de fornecimento de energia pública, principalmente para chineses.

Os departamentos de Tesouro e Comércio dos EUA estão entre os outros alvos da sofisticada violação cibernética que devastou a nação no ano passado após diversos ataques em massa, tendo sido reconhecidos pela primeira vez pelo Departamento de Energia Americano, o responsável direto pela regulação das Armas de Destruição em Massa.

Department of Homeland Security

No ano passado, a principal agência cibernética da América, a Cybersecurity and Infrastructure Agency (Cisa), deu um alerta severo, dizendo que lidar com a intrusão seria “altamente complexo e desafiador”.

O esforço do governo americano e das empresas privadas e da CISA, ressalta a grande preocupação com as perspectivas de ataques cibernéticos que interrompam o fornecimento de energia.

Anne Neuberger, assessora de segurança nacional adjunta para tecnologia emergente e cibernética, disse em uma entrevista à Associated Press neste mês que o governo estava empreendendo um novo esforço para ajudar concessionárias de eletricidade, distritos de água e outras indústrias críticas a se protegerem contra ataques cibernéticos potencialmente prejudiciais.

Um relatório do Government Accountability Office no mês passado descobriu que os sistemas de distribuição da rede dos EUA, que transportam eletricidade dos sistemas de transmissão aos consumidores, estão cada vez mais em risco.

Ele disse que os hackers podem usar várias técnicas para obter acesso, incluindo comprometer a cadeia de suprimentos por meio da manipulação de software ou hardware ou exploração de conexões de rede privada virtual (VPN).

O relatório recomendou que o Departamento de Energia, a principal agência federal para o setor de energia, faça mais para lidar com esses riscos.

Talvez o ataque cibernético mais notável a um fornecimento de eletricidade nos últimos anos foi atribuído à Rússia e desligou partes da rede elétrica da Ucrânia em 2015 e 2016.

O Departamento de Justiça ucraniano acusou seis hackers russos, todos suspeitos de serem oficiais de inteligência militar, em relação ao ataque e uma série de outros.

BBC, Stars and Stripes, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!