Europa e Mundo – Moldávia diz que negociações alfandegárias com separatistas da Transnístria são ‘difíceis’

Inscreva-se no grupo de análise e inteligência no Telegram ?? https://t.me/areamilitar

Um alto funcionário do governo pró-europeu da Moldávia disse na quarta-feira (17 de Janeiro) que as suas últimas conversações com a região separatista pró-Rússia da Transnístria foram “bastante difíceis” à medida que a tensão aumenta no impasse de três décadas.

A região separou-se da Moldávia antes do colapso do domínio soviético e travou uma breve guerra contra o novo Estado independente situado entre a Ucrânia e a Roménia.

Desde então, a Transnístria tem estado na orla oriental da Moldávia com pouca agitação ou violência – 2.000 “soldados da paz” russos permanecem na linha que separa os dois.

Surgiu um novo litígio sobre a imposição de direitos aduaneiros pela Moldávia às exportações e importações provenientes da Transnístria – parte dos esforços do ex-Estado soviético para aderir à União Europeia.

O vice-primeiro-ministro da Moldávia, Oleg Serebrean, disse que as últimas conversações entre as partes na terça-feira, na principal cidade da Transnístria, Tiraspol, se concentraram no novo regime fiscal.

“A reunião em Tiraspol ocorreu numa situação bastante difícil, tanto em termos nacionais como regionais”, disse Serebrean numa conferência de imprensa na capital, Chisinau. “Mas não posso dizer que a reunião não produziu resultados. Conseguimos resultados.”

Serebrean rejeitou as alegações de que as regulamentações prejudicariam os negócios da região, dizendo que envolviam aumentos modestos nos impostos. Ele disse que os residentes da região se beneficiariam de instalações médicas e escolas no resto do país.

Três décadas de negociações produziram pouco movimento no sentido de resolver a disputa com os separatistas, que dependem fortemente de Moscovo para assistência financeira.

O Presidente Maia Sandu disse que a Moldávia poderia prosseguir com a sua tentativa de aderir à UE sem a Transnístria, citando a ilha dividida de Chipre como um precedente nas negociações de adesão.

Sandu denunciou a guerra de Moscovo na vizinha Ucrânia e destacou a Rússia – e a corrupção endémica – como as maiores ameaças que o seu país enfrenta, um dos mais pobres da Europa.

Partes de mísseis russos pousaram na Moldávia. As autoridades separatistas acusaram na semana passada as autoridades da Moldávia de treinar soldados para lançar ataques contra as suas instituições e líderes.

As conversações individuais com a Transnístria são realizadas sob os auspícios da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, composta por 57 nações, que atua como mediadora há décadas. Substituíram um formato “5+2” de longa data, no qual participaram a Rússia, a Ucrânia e os Estados Unidos, juntamente com observadores da UE e dos Estados Unidos. Esse formato foi abandonado depois que a Ucrânia se recusou a participar ao lado da Rússia, citando a invasão do Kremlin, que já dura 22 meses.

Leia mais com Euractiv

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading