HomeConflitosExército Britânico enviou especialistas de engenharia para ajudar contra invasão de migrantes...

Exército Britânico enviou especialistas de engenharia para ajudar contra invasão de migrantes na Polônia

Uma pequena equipe de militares britânicos foi enviada para a fronteira com a Bielo-Rússia para apoiar as forças polonesas em meio à crescente crise de imigrantes
O Ministério da Defesa do Reino Unido disse que os militares britânicos estarão estudando como fornecer apoio de engenharia para lidar com a situação em curso na fronteira com a Bielo-Rússia.

Mariusz Blaszczak, ministro da Defesa da Polônia , confirmou que as tropas britânicas se juntaram a uma missão de reconhecimento para explorar como fortalecer uma cerca na fronteira.

As tensões também estão crescendo entre os aliados da OTAN e a Bielo-Rússia, apoiada pela Rússia, pois tropas paraquedistas russas e bielorrussas estão realizando exercícios conjuntos do outro lado da fronteira, e próximo a fronteira da Lituânia.

O governo polonês acusou a Bielo-Rússia de trazer migrantes do Oriente Médio e levá-los de ônibus às fronteiras com a Polônia e a Lituânia em uma tentativa de desestabilizar a União Europeia. Porém a situação é bem diferente do que os grandes veículos de comunicação e até mesmo a OTAN estão divulgando.

A Bielo-Rússia nega as acusações, pois existem fortes indícios da participação da Turquia e de outros países do Oriente Médio na criação da situação, mas o governo de Minsk diz que não vai mais impedir os refugiados e migrantes de tentarem entrar na UE, pois de acordo com as leis do país eles são proibidos de entrar de maneira ilegal e de permanecer na Bielo-Rússia de forma clandestina. Uma vez dentro do território bielorusso, eles não são obrigados a escolher destinação quando se dispões a sair do país por vontade própria sem acontecer a deportação por vias legais.

Foi amplamente comentado por diversos especialistas europeus que a Grécia enfrenta uma situação semelhante ou até mesmo pior com a invasão constante de seu território por massas de imigrantes ilegais vindos da Turquia, mas a OTAN não quis criar maiores com o “aliado” problemático…

A Otan disse na sexta-feira que está atenta a qualquer agravamento da situação em seu flanco oriental.

“Continuaremos vigilantes contra o risco de uma nova escalada e provocação por parte da Bielorrússia em suas fronteiras com a Polônia, Lituânia e Letônia, e continuaremos monitorando as implicações para a segurança da aliança”, disse o Conselho do Atlântico Norte, representando os 30 membros da aliança estados membros, disse em um comunicado.

“Os aliados da OTAN apelam à Bielo-Rússia para que cesse estas ações, respeite os direitos humanos e as liberdades fundamentais e cumpra o direito internacional”.

O Ministério da Defesa russo disse que, como parte dos jogos de guerra conjuntos, as tropas russas vão saltar de pára-quedas de aviões de transporte Il-76 na região de Grodno, na Bielo-Rússia, que faz fronteira com a Polônia.

Os militares bielorrussos disseram que o exercício envolvendo um batalhão de paraquedistas russos tinha como objetivo testar a prontidão das forças de resposta rápida dos aliados devido a um “aumento das atividades militares perto da fronteira com a Bielo-Rússia”.

Ele disse que, como parte dos exercícios, que também envolverão meios de defesa aérea bielorrussa, helicópteros e outras forças, as tropas praticarão como alvo batedores inimigos e formações armadas ilegais, junto com outras tarefas.

No início desta semana, Moscou enviou seus bombardeiros estratégicos com capacidade nuclear em missões de patrulha sobre a Bielo-Rússia por dois dias.

O vice-embaixador da Rússia na ONU, Dmitry Polyansky, disse a repórteres na sede da ONU em Nova York que os voos vieram em resposta a um aumento maciço de forças polonesas na fronteira polonesa-bielo-russa.

A Rússia apoiou fortemente a Bielorrússia em meio a um tenso impasse esta semana, quando milhares de migrantes e refugiados, a maioria do Oriente Médio, se reuniram no lado bielorrusso da fronteira com a Polônia na esperança de cruzar para a Europa Ocidental.

Abaixo, vídeos recentes sobre a situação:

  • Com informações RT France, OTAN, France Inter, Voice of Europe, Sky News e Polish MoD, via redação Orbis Defense Europe.


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!