HomeEUAFBI se junta à investigação sobre ataque à rede elétrica da Carolina...

FBI se junta à investigação sobre ataque à rede elétrica da Carolina do Norte. Tudo sobre o acontecimento.

Cerca de 40.000 moradores sem energia na noite de sábado depois que duas estações foram atingidas por tiros.

Siga

O FBI está se juntando a uma investigação sobre o que as autoridades estão chamando de ataque “direcionado” a uma rede elétrica da Carolina do Norte que deixou cerca de 40.000 residentes sem energia na noite de sábado, 3 de dezembro.

Rumores nas redes sociais sugerem que o ataque foi realizado para impedir um show de “drag” do The Downtown Divas, um grupo que participa de movimento extremistas LGBT, em Moore County, na Carolina do Norte, entretanto, as autoridades disseram que o motivo do ataque é desconhecido. Há pessoas relatando terrorismo doméstico.

AP Photo/Karl B DeBlaker

Trabalhadores fazem reparos em equipamentos na West End Substation, em 6910 NC Hwy 211 em West End, Carolina do Norte, segunda-feira, 5 de dezembro, onde um ataque grave ocorreu à infraestrutura crítica americana.

Segundo relatos de jornalistas locais, a entrada da subestação de West End foi violada/derrubada, o que permitiu aos criminosos entrarem e escolherem os locais corretos para efetuar os disparos e violações.

Duas estações de energia foram atingidas por tiros no sábado, por volta das 19h, horário do leste, fazendo com que dezenas de milhares de residentes ficassem sem eletricidade. A queda de energia afetou o condado de Moore, que fica a cerca de duas horas de Charlotte.

As autoridades começaram a investigar a interrupção como um crime depois que os funcionários da concessionária encontraram sinais de vandalismo na rede elétrica, incluindo evidências de tiros em duas subestações.

O xerife do condado de Moore, Ronnie Fields, descreveu a investigação sobre a queda de energia durante uma coletiva de imprensa no domingo, relatando que “alguém abriu fogo na subestação, a mesma coisa com a outra”.

Fields acrescentou que os investigadores estaduais também estão trabalhando com o FBI para descobrir quem é o responsável.

“A pessoa ou pessoas que fizeram isso sabiam exatamente o que estavam fazendo”, disse Fields.

Mas “nenhum grupo se apresentou para reconhecer ou aceitar que foram eles que fizeram isso”, acrescentou Fields, dizendo que as autoridades estão analisando diferentes possibilidades.

Na manhã de segunda-feira, quase 30.000 pessoas ainda estavam sem energia, de acordo com a Duke Energy, uma fornecedora de energia para a área.

Funcionários do governo local também reconheceram o ataque.

O governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, falou sobre o alvo da rede elétrica no Twitter , escrevendo: “Um ataque como este em infraestrutura crítica é um crime grave e intencional e espero que as autoridades estaduais e federais investiguem minuciosamente e levem os responsáveis ​​à justiça”.

O Senador Republicano Estadual da Carolina do Norte, Tom McInnis, chamou o ataque de “ato terrível” que parecia malicioso, informou o New York Times.

As autoridades abriram pelo menos um abrigo funcionando com um gerador de energia e impuseram um toque de recolher noturno após a interrupção, acrescentou o Times.

As escolas do condado também foram fechadas na segunda-feira. Não ficou imediatamente claro quanto tempo levaria até que os campi fossem reabertos.

A interrupção em massa se transformou em uma investigação criminal quando as equipes de atendimento encontraram sinais de potencial vandalismo de equipamentos em diferentes locais, de acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Moore.

Siga
Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta

Quero receber notícias:

ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!