Força Aérea Brasileira – FAB já revistou mais de 246 mil pessoas e 24 mil veículos em GLO

Desde que a Operação Ponte Aérea, da Força Aérea Brasileira (FAB) teve início, em novembro de 2023 por meio do Decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) nº 11.765, já se passaram 150 dias, completados nesta quinta-feira (04/04). As ações nos Aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ) e de Guarulhos, em São Paulo (SP), têm a finalidade de fortalecer o combate ao tráfico de drogas e de armas e a outras condutas ilícitas, por meio de ações preventivas e repressivas.

Também fazem parte da atuação a Polícia Federal (PF), a Receita Federal e Agentes Aeroportuários. Com este trabalho conjunto, já foram apreendidos 378 quilos de drogas e 63 pessoas detidas. Além disso, 246.311 pessoas e 24.483 veículos foram revistados por militares da FAB, entre eles 439 aeronaves, conforme o protocolo para abordagem e revistas da população em operações de GLO, atividade que envolve discrição e respeito aos direitos de funcionários e passageiros.

As ações de patrulhamento já somam mais de 8.400 horas. São mais de 950 missões interagências por meio de ações preventivas e repressivas realizadas nos aeroportos, que dificultam as atuações das facções criminosas nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Nas atividades de faro totalizam mais de 1.400 horas e o volume de fiscalização já ultrapassa mais de 236 mil metros cúbicos.

Instruções e capacitações para os militares

A FAB atua com militares oriundos de diversas Organizações Militares do Brasil e, para se tornarem operacionais nesta missão, eles têm instruções específicas, entre elas: briefing de inteligência e proteção de aviação civil contra atos de interferência ilícitas, que proporcionam uma consciência situacional de uma operação em terminal aeroportuário; na área jurídica, sobre os crimes militares, regras de engajamento e demais legislações; bem como sobre a conduta nas mídias sociais e trato com a população.

Nos aeroportos que abrangem a operação, os militares participam de palestras sobre o sistema de gerenciamento da segurança operacional, oportunidade em que são orientados a como trabalhar na área operacional do aeroporto, no sistema de pátios e nas pistas.

O Comandante do Batalhão da GLO no Rio de Janeiro, Coronel de Infantaria Rodrigo Alves dos Santos, comenta sobre esta preparação. “Os Grupos de Segurança e Defesa ministram instruções rotineiramente aos seus efetivos, seguindo doutrina unificada da FAB. Essa preparação prévia é fundamental para que o Estado-Maior do Batalhão possa planejar os treinamentos específicos para as operações interagências no Galeão e, de forma rápida, iniciarmos nossas atividades nas áreas ostensivas e restritas do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro”, comenta o Oficial.

‘Ponta da lança’: atuação dos militares

As atividades operacionais pelas quais os militares atuam compreendem missões de patrulhamento motorizado nas vias perimetrais dos aeroportos, vigilância eletrônica, policiamento ostensivo (ronda a pé no saguão), revista de passageiros e funcionários, bloqueio e controle de vias (revista de veículos) e emprego de cães de guerra (faro em cargas, aeronaves e bagagens).

O Sargento da Especialidade de Guarda e Segurança Cristopher Soffiatti Pizoni explica sobre o cenário encontrado quando iniciam a missão. “Quando chegamos, temos uma pequena adaptação ao que vamos enfrentar, uma vez que cada aeroporto tem sua própria característica e função. Já na parte tática, viemos preparados pelos Batalhões de Infantaria através dos Programas de Manutenção Operacional, além das atividades de rotina e as experiências de outras missões adquiridas, como Jogos Olímpicos, Copa do Mundo, Jogos Militares e, no meu caso, da oportunidade que tive de participar de uma missão de paz, no Haiti. Tudo isso nos permite uma boa experiência para ser empregada na missão hoje em dia”, salienta.

A Sargento da Especialidade de Serviços Administrativos Larissa Santos, que durante o mês de março atuou no Aeroporto do Galeão, comentou sobre a missão. “A GLO tem sido uma experiência única, onde podemos atuar em prol da sociedade no combate a ilícitos, bem como reforçar as atividades de segurança. Essa é a nossa missão, atuar onde o Brasil precisar”, completa.

Passageiros observam presença da FAB nos aeroportos

O Analista de Sistemas Anderson Caetano e a Assistente Social Claudia Sena, que embarcaram para São Paulo, destacaram a presença de militares da FAB no local. “A atuação dos militares agrega muito no sentido de melhorar a segurança de quem transita pelo aeroporto, sendo uma participação benéfica para todos nós”, comenta ela.

Confira aqui o vídeo da matéria.

Fotos e Vídeo: Sargento André Souza / CECOMSAER

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading