HomeOriente-médioForça Aérea Turca efetua raids na Síria e norte do Iraque

Força Aérea Turca efetua raids na Síria e norte do Iraque

Na noite de 2 de fevereiro, a Força Aérea turca realizou uma operação “Winter Eagle” no Iraque e na Síria. Aviões tripulados e não tripulados turcos atingiram alvos curdos nas áreas de Derik, Sinjar e Karacak, usadas como bases pelas forças curdas no norte do Iraque e na Síria. A operação foi anunciada pelo Ministério da Defesa Nacional da Turquia.

O Ministro Akar seguiu a “Operação Águia de Inverno” com o Chefe do Estado Maior General, General Yaşar Güler, o Comandante da Força Aérea General Hasan Küçükakyüz e o Comandante das Forças Navais Almirante Adnan Özbal, no Centro de Operações do Comando da Força Aérea. O Ministro Akar foi recebido pelo Comandante da Força Aérea, o General Hasan Küçükakyüz no Quartel General, onde chegou tarde da noite.

Descendo ao Centro de Operações com o Nível de Comando acompanhando-o, o Ministro Akar recebeu um briefing sobre a operação do Chefe do Estado Maior do Comando da Aeronáutica, Tenente General İsmail Güneykaya.

Enfatizando que a luta contra o terrorismo continuará com determinação, o Ministro Akar disse: “Muitos terroristas foram neutralizados na Operação Águia de Inverno. Acompanhamos os resultados de perto. Nas próximas horas e dias, receberemos os resultados finais da operação dos canais de inteligência e outras fontes.” ele falou.

O ataque aconteceu em um horário quase simultâneo a uma operação de forças especiais atribuída inicialmente aos EUA, onde pelo menos três ou mais helicópteros observados com identificações dos EUA  desembarcaram um grupo de combate que tentou efetuar a captura e/ou neutralização de um importante líder do ISIS ou da Al Quaeda na região que estaria por trás dos recentes acontecimentos na Sìria.

A operação acontece uma semana após o fim dos combates em Hasakah, as Forças Democráticas Sírias (SDF) contabilizaram suas perdas. De acordo com os curdos, 121 pessoas foram mortas durante o ataque do ISIS na prisão de Geweran.

As vítimas do ataque terrorista incluem quarenta combatentes das forças árabe-curdas, setenta e sete funcionários da prisão e quatro civis. Alguns dos combatentes ainda estão desaparecidos, então o número final de vítimas pode aumentar.

Ao mesmo tempo, mais de quatrocentos prisioneiros escaparam do Geweran. A SDF reivindicou a eliminação de trezentos e setenta e quatro militantes do ISIS durante a operação antiterrorista na cidade de Al-Hasaka.

Vinte e sete suspeitos com vínculos com o ISIS foram posteriormente detidos pelas SDF durante uma operação em Raqqa em 31 de janeiro. No entanto, suas ligações com o ISIS ainda não foram comprovadas.

De acordo com as SDF, após a fuga dos terroristas, o ISIS planejava lançar grandes ataques contra as forças de segurança e civis na região. No entanto, as forças árabe-curdas e os soldados da coalizão internacional lideradas pelos EUA e também as forças Aeroespaciais Russas em apoio ao governo Sírio frustraram os planos dos jihadistas, infligindo uma “derrota esmagadora” ao grupo.

Ao mesmo tempo, a ameaça terrorista continua alta tanto na Síria quanto no Iraque, onde são realizadas regularmente operações de combate ao terrorismo.

Recentemente, durante uma das operações na província iraquiana de Salah-Ed-Din, um UAV caiu. Foi abatido perto da unidade militar “em homenagem ao Mártir Majid At-Tamimi” (a antiga localização da Força Aérea dos EUA “Spiker”).

O drone pertencia às forças pró-iranianas e foi usado para reconhecimento aéreo como parte da operação antiterrorista em andamento. O drone provavelmente foi derrubado do chão por militantes do ISIS. De acordo com outra versão, pode ser destruído por engano pela Força Aérea dos EUA, que também participa da operação.

Após o fim dos combates em Hasakah, a calmaria no norte do país não durou muito.

De acordo com o relatório, os ataques foram realizados em abrigos, esconderijos, cavernas, túneis, depósitos de munições usados ​​por terroristas, bem como nos chamados quartéis-generais e campos de treinamento de militantes.

Às 22 horas, hora local, um ataque aéreo atingiu o campo de refugiados de Makhmur, no Iraque. O acampamento e a área circundante foram atingidos cerca de 20 vezes, de acordo com ativistas locais. Duas pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas.

Um pouco mais tarde, os turcos atacaram as posições dos curdos nas montanhas do Sinjar iraquiano.

Três pessoas ficaram feridas no nordeste da Síria, na província de Hasakah. O ataque foi realizado nas proximidades da aldeia de Tequil Bakil, perto de Al-Qamishli.

Enquanto isso, distúrbios foram relatados na área da operação turca Escudo do Eufrates na Síria, onde vários grupos de oposição continuam lutando entre si.

Em 2 de fevereiro, confrontos foram relatados na cidade de Aazaz, perto de Aleppo. Os militantes prenderam e cercaram um transeunte na mesquita da cidade.

O detido estaria instalando uma bomba na rua. Os confrontos também podem ser resultado de outro conflito entre grupos de oposição que lutam pelo controle dos fluxos de caixa e redistribuição de zonas de influência na região.

  • Com informações do Turkish Ministry of Defense, STFH Analysis & Intelligence, SANA Syria e SOHR – Syrian Observatory of Humans Rights, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!