HomeRússiaGazprom ameaça mais cortes na entrega de gás à Europa

Gazprom ameaça mais cortes na entrega de gás à Europa

Rússia vai fechando o cerco energético na Europa com sua empresa estatal Gazprom à medida que o inverno rigoroso vai chegando.

A gigante russa de energia Gazprom acusou na terça-feira a Ucrânia de desviar suprimentos de gás natural em trânsito em seu território para a Moldávia e ameaçou cortar entregas através de um importante gasoduto para a Europa em resposta.

As alegações são o mais recente ponto de tensão sobre entregas de energia entre Kyiv, capitais europeias, e Moscou, que reduziu as entregas de gás natural para a Europa em resposta às sanções ocidentais sobre a guerra na Ucrânia.

“O volume de gás fornecido pela Gazprom… para trânsito para a Moldávia via Ucrânia é maior do que o volume físico transmitido na fronteira da Ucrânia com a Moldávia”, disse a Gazprom em um comunicado.

A gigante estatal do gás disse que a Ucrânia obstruiu a entrega de 52,52 milhões de metros cúbicos de gás natural à Moldávia.

“Se o desequilíbrio de trânsito pela Ucrânia para os consumidores moldavos persistir, em 28 de novembro, a partir das 10h, a Gazprom começará a reduzir o fornecimento de gás” através de um ponto de trânsito chave para entregas à Europa, disse a empresa.

As ameaças surgem em um momento precário para a segurança energética na Europa, que se esforçou para encher os locais de armazenamento de gás antes do inverno.

A Ucrânia está sofrendo uma grave crise de energia devido a semanas de persistentes ataques russos em sua rede de energia, o que também levou a apagões na vizinha Moldávia.

A presidente pró-europeia de Chisinau, Maia Sandu, alertou que seu país de 2,6 milhões de habitantes, situado entre a Romênia e a Ucrânia, corre o risco de ficar sem gás e eletricidade neste inverno.

Regras russas!

Em 16 de junho, o chefe da gigante russa de energia Gazprom disse que Moscou jogará de acordo com suas próprias regras depois de cortar o fornecimento diário de gás para a Alemanha.

“Nosso produto, nossas regras. Não seguimos regras que não criamos”, disse Alexei Miller durante um painel de discussão no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

No início daquela semana, a Gazprom cortou suas entregas de gás natural através do gasoduto Nord Stream, depois de dizer que a alemã Siemens atrasou o trabalho de reparo de unidades de compressores na estação de compressão de Portovaya.

Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!