HomeEuropaGenerais da Inteligência afirmam; "França já enfrenta uma guerra híbrida" em seu...

Generais da Inteligência afirmam; “França já enfrenta uma guerra híbrida” em seu próprio território…

16 oficiais generais de um grupo de estudo governamental militar alertam os parlamentares contra o risco de guerra civil na França e na Europa em um cenário de ameaça islâmica.

Este alerta tem a forma de um documento de 21 páginas, publicado em 14 de abril, mas somente agora divulgado. É o resultado de um trabalho “ responsável e imparcial ” segundo um dos signatários.

Vários dias depois que uma carta de protesto e alerta assinada por dezenas de generais da reserva (incluíndo alguns da ativa posteriormente) e dezenas de milhares de oficiais e praças foi amplamente divulgada, um segundo grupo de oficiais de alta patente alertou para o estado de “guerra híbrida” na França.

Observando o estado de desintegração do país, eles propõem “uma estratégia global” na qual apontam para a ameaça do “islamismo e de ruptura da França”.

Simples coincidência, exagero ou ameaça iminente? Alguns dias após a publicação do artigo conhecido agora como ” A carta dos Generais” pela revista Valeurs Actuelles na presente e apoiado por Marine Le Pen, dezesseis generais de carreira resolveram romper o silêncio.

Os dezesseis militares são conhecidos por fazerem parte do Cercle de Réflexion Interarmées (CRI), ele próprio um descendente de um grupo anterior “Les sentinelles de l’Agora”.

O grupo é composto principalmente de generais e um deles teria sido até o primeiro vice-prefeito de Prades Jean Castex. Dois dos signatários seriam além disso, presentes tanto no polêmico fórum dos generais como neste novo grupo de oficiais de alta patente, ainda que excluam qualquer ligação direta entre as duas iniciativas.

No entanto, a observação continua a ser edificante: “Uma guerra híbrida nos foi declarada, é multifacetada e terminará na melhor das hipóteses com uma guerra civil, ou na pior, com uma derrota cruel sem futuro”, indicam os nossos colegas do JDD .

Um lúcido “quartel de generais”?

De acordo com o estudo do grupo, este conflito híbrido já começou, sublinha o documento de 21 páginas:

“ Uma guerra híbrida começou contra a Europa e a França, afirma o texto, devemos forjar as armas psicológicas, sociológicas, morais, educacionais, legais e penais para liderá-la e vencê-la ”.

Para remediar esta situação, o documento destinado aos grupos parlamentares propõe uma ” estratégia multidimensional ” para lutar contra o confisco que ameaça o nosso país. Resta saber que impacto essa mobilização de generais terá na opinião pública um ano após as eleições presidenciais.

Denunciantes para alguns, golpistas em ascensão para outros, os oficiais que co-assinaram a coluna “Por um retorno da honra de nossos governadores” publicada pela Current values foram severamente repudiados pelo governo e pela hierarquia militar.

O Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, François Lecointre, anunciou no dia 28 de abril que 18 desses militares passariam por um conselho militar. Mas a indignação demonstrada pelo governo Macron e parte da esquerda não parece ser compartilhada principalmente pela grande maioria dos franceses.

De acordo com uma pesquisa da Harris Interactive para LCI em 28 de abril, 58% dos entrevistados apoiaram os militares signatários em suas idéias e proposições.

Abaixo, o link para o documento publicado pelos Generais franceses do Cercle de réflexion interarmées (CRI); Gal (2S) Jean-Claude Allard ; Gal (2S) Marc Allamand ; CV Alexis Beresnikoff ; Gal (2S) Philippe Chatenoud ; Gal (2S) Grégoire Diamantidis ; M. Marcel Jayr ; Gal (2S) Jean Marie Lhostis ; CF (CR) Bernard Pillaud ; Gal (2S) Jean Pinatel ; Col (CR) Frédéric Pince ; Gal (2s) Christian Renault ; Gal (2S) Jean-Claude Rodriguez ; Gal (2S) Henri Roure ; Gal (2S) Jean Serge Schneider ; Gal (2S) François Torrès ; Gal (2S) Jean Pierre Soyard:

https://lavoixdugendarme.fr/wp-content/uploads/2021/04/Pour-une-strategie-globale-contre-lisl-amisme-et-leclatement-de-la-France-1.pdf

Saiba mais sobre o estudo da OTAN feito em 2003 sobre a possibilidade de uma guerra civil na França devido a ameaça do terrorismo islâmico nessa matéria exclusiva do Orbis Defense publicada em 2019:

https://orbisdefense.blogspot.com/2019/11/a-possibilidade-de-guerra-civil-na.html

  • Com informações Valeurs Actuelles, RT France, France Inter, FL24news, Voice of Europe e TVlibertes.com, via redação Orbis Defense Europe

Links de referência:

Governo militar à vista na França? A carta aberta de revolta dos oficiais generais que está balançando o governo Macron

https://www.lejdd.fr/Politique/tribune-de-militaires-ces-autres-generaux-qui-parlent-de-guerre-civile-4042236

https://francais.rt.com/france/86221-islamisme-generaux-alertent-parlementaires-sur-guerre-hybride-declaree-france?fbclid=IwAR2SjF9zA9cMZX6p2hAWi8P-Qvl9tZb7VqW0cf8zCYsSQg-sta8vD9kYPBU

Seize généraux ont adressé un document aux parlementaires pour réclamer “une stratégie globale contre l’islamisme et l’éclatement de la France”

« Une guerre hybride a commencé contre la France » : ce nouvel avertissement lancé par des généraux

 

 


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!