Guerra na Ucrânia – A Rússia não entregará corpos de prisioneiros de guerra supostamente mortos em acidente – Ucrânia

Um oficial da inteligência ucraniana disse que o país pediu repetidamente à Rússia que entregasse os corpos de dezenas de prisioneiros de guerra que Moscou alegou terem sido mortos na queda de um avião de transporte militar russo pelas forças ucranianas.

Andrii Yusov, porta-voz da inteligência militar da Ucrânia, disse em comentários televisionados na noite de quinta-feira que Kiev instou Moscou a entregar os corpos dos que morreram no acidente de 24 de janeiro, mas se recusou a fazê-lo.

Ele reafirmou o apelo da Ucrânia para uma investigação internacional sobre o acidente que determinaria se o avião de carga transportava armas ou passageiros juntamente com a tripulação.

A Rússia e a Ucrânia trocaram acusações sobre o acidente, com Moscovo a acusar Kiev de matar os seus próprios homens e a Ucrânia a rejeitar as afirmações de Moscovo como “propaganda russa desenfreada”.

Um investigador russo verifica o local da queda do avião de transporte (Comitê de Investigação Russo via AP)

Kiev não confirmou nem negou que as suas forças abateram o Il-76, e a afirmação da Rússia de que o acidente matou prisioneiros de guerra ucranianos não pôde ser verificada de forma independente.

As autoridades ucranianas sublinharam que Moscovo não pediu que qualquer trecho específico do espaço aéreo fosse mantido seguro durante um determinado período de tempo, como fez em trocas de prisioneiros anteriores.

O porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, disse à agência de notícias estatal RIA Novosti na sexta-feira que o Kremlin não recebeu um pedido ucraniano para entregar os corpos.

Putin disse na quarta-feira que a Rússia não apenas acolheria bem, mas também “insistiria” em uma investigação internacional sobre a queda do avião que ele descreveu como um “crime” cometido pela Ucrânia.

Yusov disse em comentários na televisão que alguns dos prisioneiros de guerra ucranianos que deveriam fazer parte de uma troca de prisioneiros no dia da queda do avião foram trocados na quarta-feira, quando cerca de 200 prisioneiros de guerra ucranianos voltaram para casa.

O comitê de investigação da Rússia, a principal agência estatal de investigação criminal, disse na quinta-feira que sua investigação sobre o acidente descobriu que o avião de transporte militar Il-76 foi derrubado pelo sistema de defesa aérea Patriot, fabricado nos EUA, que os aliados ocidentais forneceram a Kiev.

As autoridades russas afirmaram que havia 74 pessoas a bordo, incluindo 65 prisioneiros de guerra ucranianos, seis tripulantes e três militares russos.

Todos foram mortos quando o avião atingiu o solo e explodiu em uma bola de fogo gigante na região de Belgorod, perto da Ucrânia.

O comitê de investigação disse que os investigadores encontraram mais de 670 fragmentos de corpos e identificaram todas as vítimas do acidente.

O comitê disse que também recuperou 116 fragmentos de dois mísseis que foram disparados de um sistema Patriot perto da vila de Lyptsi, na região de Kharkiv, na Ucrânia.

Ele mostrou um vídeo que pretendia mostrar alguns fragmentos de mísseis caídos na neve com marcas visíveis provando ostensivamente sua origem.

A Rússia, entretanto, continuou a atacar a Ucrânia com ataques de longo alcance, com a linha da frente de 1.500 quilómetros a permanecer praticamente estática à medida que o conflito se aproxima da marca dos dois anos.

A Força Aérea da Ucrânia disse ter interceptado 11 dos 24 drones iranianos Shahed que a Rússia disparou durante a noite, acrescentando que sete drones não alcançaram os seus alvos e foram “perdidos” no caminho.

Em Kryvyi Rih, cidade natal do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy, um ataque de drone danificou uma instalação de infraestrutura energética, deixando 100 mil beneficiários sem eletricidade e deixou 113 mineiros de carvão presos no subsolo, segundo o prefeito, Oleksandr Vilkul.

Ele disse que todos os mineiros foram colocados em segurança depois que o fornecimento de energia elétrica foi parcialmente restaurado.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading