Guerra na Ucrânia – EUA devem fornecer US$ 6 bilhões em ajuda militar de longo prazo à Ucrânia

Espera-se que os EUA anunciem que fornecerão cerca de 6 mil milhões de dólares em ajuda militar a longo prazo à Ucrânia, disseram autoridades, acrescentando que incluirão munições muito procuradas para os sistemas de defesa aérea Patriot.

As autoridades disseram que o pacote de ajuda será financiado através da Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia, que paga contratos de longo prazo com a indústria de defesa e significa que poderá levar muitos meses ou anos para que as armas cheguem.

As autoridades falaram sob condição de anonimato para discutir detalhes ainda não divulgados.

Bombeiros trabalham no local de um prédio danificado após ataque de drone russo em Odesa, Ucrânia (Oleh Kiper/AP)

O novo financiamento – a maior parcela de ajuda da USAI enviada até à data – incluirá uma vasta gama de munições para defesa aérea, como o Sistema Avançado Nacional de Mísseis Superfície-Ar (NASAM) e o Sistema de Foguetes de Artilharia de Alta Mobilidade (HIMARS), bem como bem como as munições Patriot, drones Switchblade e Puma, sistemas de combate a drones e artilharia.

O anúncio deverá ser feito na sexta-feira, quando o secretário da Defesa, Lloyd Austin, convocar uma reunião virtual de autoridades de defesa da Europa e de todo o mundo para discutir a ajuda internacional à Ucrânia.

O encontro – criado por Austin e conhecido como Grupo de Contato de Defesa da Ucrânia – tem se reunido mensalmente nos últimos dois anos e é o principal fórum para contribuições de armas a Kiev para a guerra.

Segue-se à decisão da Casa Branca no início desta semana de aprovar a entrega de mil milhões de dólares em armas e equipamento à Ucrânia.

Essas armas incluem uma variedade de munições, incluindo munições de defesa aérea e grandes quantidades de munições de artilharia, muito procuradas pelas forças ucranianas, bem como veículos blindados e outras armas.

Essa ajuda, no entanto, chegará rapidamente à Ucrânia porque está a ser retirada das prateleiras do Pentágono, inclusive em armazéns na Europa.

Cimeira da NATO em Vilnius
O presidente dos EUA, Joe Biden, fala com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, para anunciar uma declaração conjunta de apoio à Ucrânia durante a cúpula da Otan na Lituânia (Paul Ellis/AP)

Os grandes pacotes consecutivos são o resultado da nova infusão de cerca de 61 mil milhões de dólares em financiamento para a Ucrânia, que foi aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente dos EUA, Joe Biden, na quarta-feira.

Eles fornecem as armas que Kiev precisa desesperadamente para impedir os ganhos obtidos pelas forças russas na guerra.

Membros do Congresso amargamente divididos travaram durante meses um impasse sobre o financiamento, forçando o presidente da Câmara, Mike Johnson, a formar uma coalizão bipartidária para aprovar o projeto.

O pacote de ajuda externa de US$ 95 bilhões, que também incluía bilhões para Israel e Taiwan, foi aprovado na Câmara no sábado, e o Senado o aprovou na terça-feira.

Altos funcionários dos EUA descreveram as terríveis condições do campo de batalha na Ucrânia, à medida que as tropas ficam sem munições e as forças russas obtêm ganhos.

Desde a invasão russa em Fevereiro de 2022, os EUA enviaram mais de 44 mil milhões de dólares em armas, manutenção, treino e peças sobressalentes para a Ucrânia.

Entre as armas fornecidas à Ucrânia estavam os tanques de batalha Abrams M1A1.

Mas a Ucrânia agora os deixou de lado, em parte porque a guerra de drones russos tornou muito difícil para eles operarem sem serem detectados ou serem atacados, disseram dois oficiais militares dos EUA à Associated Press.

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS