Guerra na Ucrânia – Nepal pede à Rússia que envie nepaleses recrutados para lutar na Ucrânia

O Nepal pediu à Rússia que enviasse de volta centenas de cidadãos nepaleses que foram recrutados para lutar contra a Ucrânia e repatriasse os corpos daqueles que morreram no conflito, disse o principal diplomata do Nepal na quinta-feira.

Estima-se que o exército russo tenha recrutado mais de 200 cidadãos nepaleses para lutar na Ucrânia e pelo menos 14 deles morreram lá, disse o ministro das Relações Exteriores do Nepal, Narayan Prakash Saud, em entrevista à Associated Press.

“Pedimos à Rússia que pare imediatamente o recrutamento de cidadãos nepaleses para o seu exército, devolva imediatamente aqueles que já servem no exército, repatrie os corpos dos mortos e trate e devolva aqueles que foram feridos nos combates”, disse Saud. disse.

Em declarações à AP, Prakash Saud disse que o Nepal também está buscando compensação monetária da Rússia para as famílias dos cidadãos nepaleses que foram mortos (AP Photo/Niranjan Shrestha)

O Nepal também está buscando compensação monetária da Rússia para as famílias dos cidadãos nepaleses que foram mortos nos combates, disse Saud.

Entre os 14 cidadãos nepaleses mortos confirmados, a Rússia afirmou estar na posse de 12 corpos. A maioria do povo nepalês deseja que os corpos dos seus parentes falecidos sejam cremados seguindo rituais religiosos.

“Temos informações de que cinco dos nossos cidadãos que lutaram em nome dos russos estão sendo mantidos em cativeiro pelo lado ucraniano. Pedimos ao lado russo que tome iniciativas para libertá-los”, disse Saud.

As autoridades russas não comentaram o recrutamento de estrangeiros para o serviço militar na Ucrânia, mas relatos da mídia afirmaram que, juntamente com o Nepal, os militares russos recrutaram algumas pessoas de Cuba.

A lei russa permite que cidadãos estrangeiros se alistem no seu exército depois de assinarem um contrato com o Ministério da Defesa.

Em Setembro, as autoridades cubanas prenderam 17 pessoas em ligação com o que consideraram ser uma rede de recrutamento de cidadãos cubanos para lutarem pela Rússia na Ucrânia.

No início deste mês, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto que acelera o caminho para a cidadania russa para estrangeiros que se alistam nas forças armadas do país, enquanto Moscovo tenta reabastecer as suas tropas na Ucrânia através de vários métodos, incluindo o recrutamento de migrantes.

Acredita-se também que a Ucrânia tenha contratado alguns nepaleses para lutar como soldados, mas Saud disse não ter mais informações sobre isto.

Desfile de medalhas do Jubileu de Platina da Rainha Royal Gurkha Rifles
Cidadãos nepaleses foram recrutados pelo exército britânico para lutar como famosos soldados Gurkha (Gareth Fuller/PA)

O governo do Nepal proibiu os seus cidadãos de viajarem para a Rússia ou a Ucrânia em busca de emprego, afirmando que muitos foram recrutados pelo exército russo para lutar no conflito na Ucrânia.

Dezenas de milhares de nepaleses vão para o estrangeiro em busca de trabalho todos os anos e são obrigados a obter uma autorização do governo antes de deixarem o país para trabalhar.

Acredita-se que aqueles que chegaram à Rússia viajaram por um terceiro país fingindo ser turistas antes de voar para a Rússia.

Saud reuniu-se com responsáveis ??russos à margem da conferência do Movimento Não-Alinhado no Uganda no início deste mês e discutiu as questões com eles.

“Transmitimos-lhes claramente que os nossos cidadãos não podem ser recrutados para o exército e enviá-los imediatamente de volta”, disse Saud.

Durante séculos, os cidadãos nepaleses foram recrutados pelo exército britânico para lutar como famosos soldados Gurkha e, mais tarde, pela Índia, quando esta conquistou a independência da Grã-Bretanha.

Esse acordo foi feito em 1816, após a assinatura de um tratado entre o Nepal e a Grã-Bretanha.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading