Guerra na Ucrânia – O que o líder russo disse sobre a paz, a 3ª Guerra Mundial e a IA?

O presidente russo, Vladimir Putin, falou em entrevista publicada na sexta-feira sobre a guerra e a paz na Ucrânia, os riscos dos avanços na genética e na inteligência artificial e os temores de uma guerra mundial.

A seguir estão os pontos-chave da entrevista com o apresentador conservador de talk show Tucker Carlson, traduzida do russo pela Reuters com base em uma transcrição do Kremlin.

Sobre a guerra e a paz na Ucrânia

Depois de uma palestra de meia hora sobre a história da Rússia e da Ucrânia, que remonta ao início da história eslava em 862, Putin disse que a Rússia e a Ucrânia quase concordaram com um acordo de paz em Istambul logo após o início da guerra em grande escala em 2022, mas que foi rejeitado pela Ucrânia a pedido do Ocidente, especificamente de Boris Johnson, então primeiro-ministro britânico.

Ele sugeriu que o Ocidente e a Ucrânia pensassem na paz.

“Não seria melhor chegar a um acordo com a Rússia? Concordar, entendendo a situação que está hoje, entendendo que a Rússia lutará pelos seus interesses até o fim, e, entendendo isso, realmente voltar ao bom senso, começar a respeitar nosso país, os seus interesses e procurar algumas soluções?”

E a Rússia? “Estamos prontos para este diálogo.”

Putin questionou por que os Estados Unidos precisavam de gastar tanto para armar a Ucrânia para uma guerra que ele classificou em alguns aspectos semelhante a uma “guerra civil”.

“Os Estados Unidos precisam disso? Por quê? Está a milhares de quilômetros de seu território! Você não tem mais nada para fazer?” Putin disse. Ele disse que havia mercenários dos Estados Unidos, Polónia e Geórgia lutando pela Ucrânia.

Sobre os riscos de uma guerra global

Questionado sobre os receios da NATO de que a situação possa evoluir para uma guerra global ou conflito nuclear, Putin disse que o Ocidente está a tentar assustar as suas populações com os mitos de uma ameaça russa. Apesar das preocupações no Ocidente, disse Putin, a Rússia não utilizou armas nucleares tácticas.

O Ocidente, disse Putin, tinha mais medo da China do que da Rússia. Foto: Piscina/AFP via Getty

Putin disse que a Rússia só atacaria a Polónia ou a Letónia se houvesse um ataque à Rússia vindo da Polónia. A Rússia, disse Putin, não tem interesses na Polónia ou na Letónia. Putin negou que a Rússia tivesse planos para todo o continente europeu.

“Não é preciso ser algum tipo de analista para saber que isto contradiz o bom senso – envolver-se em algum tipo de guerra global. Uma guerra global levaria toda a humanidade à beira da extinção. Putin disse.

Putin disse que o Ocidente não conseguiu compreender que a Rússia, após a queda da União Soviética em 1991, queria fazer parte da família dos chamados “povos civilizados”, mas que as suas esperanças foram rejeitadas à medida que a NATO se expandia para leste.

O Ocidente, disse Putin, tem mais medo da China do que da Rússia devido ao seu rápido crescimento económico.

No mundo, IA e genética

Putin disse que o mundo estava mudando mais rápido do que durante o colapso do Império Romano, mencionando os avanços na pesquisa genética e na inteligência artificial. Ele disse que os geneticistas poderiam criar um “super-homem” e brincou que Elon Musk havia colocado um chip no cérebro humano.

Mas ele disse que a humanidade precisava pensar sobre o que fazer com os avanços na genética e na inteligência artificial e sugeriu que os tratados de controle de armas nucleares da Guerra Fria poderiam ser um guia.

Putin concedeu uma entrevista de mais de duas horas com o apresentador conservador de talk show Tucker Carlson. Foto: Piscina/AFP via Getty

“Quando surgir a compreensão de que o desenvolvimento ilimitado e descontrolado da inteligência artificial ou da genética ou de algumas outras tendências modernas não pode ser interrompido, que estas pesquisas continuarão a existir, tal como era impossível esconder a pólvora da humanidade… quando a humanidade sentir uma ameaça para si mesmo, para a humanidade como um todo, então, parece-me, chegará um período para negociar a nível interestatal sobre como iremos regular isto”, disse Putin.

Na Nordstream

Questionado sobre quem explodiu o oleoduto, Putin indicou que foi a Agência Central de Inteligência dos EUA.

“A CIA não tem álibi”, disse Putin.

Sobre o jornalista norte-americano Evan Gershkovich

Gershkovich, um cidadão norte-americano, foi detido pelo Serviço Federal de Segurança (FSB) em 29 de março de 2023, na cidade de Yekaterinburg, nos Urais, sob acusações de espionagem que podem levar até 20 anos de prisão. Gershkovich nega as acusações.

Putin disse que Gershkovich foi pego “em flagrante” recebendo informações confidenciais em nome da inteligência dos EUA. Mas ele disse que não fazia sentido mantê-lo preso na Rússia.

“Não excluo que a pessoa que você mencionou, senhor Gershkovich, possa acabar de volta à sua terra natal. Por que não? Não faz sentido, mais ou menos, mantê-lo na prisão na Rússia”, disse Putin. “Essas negociações estão em andamento.”

Putin sugeriu que, em troca, Moscovo queria que a Alemanha libertasse Vadim Krasikov, que foi condenado pelo assassinato de um dissidente checheno em Berlim em 2019, embora não tenha mencionado Krasikov pelo nome.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading