Guerra na Ucrânia – Os russos estão descontrolados e cometendo erro após erro. “Eles pagam um preço alto por várias centenas de metros de terra conquistados” (ENTREVISTA)

Inscreva-se no grupo de análise e inteligência no Telegram ?? https://t.me/areamilitar

Leonard Landes: A Rússia bombardeia a Ucrânia quase todos os dias. Quantas mais ondas de tais ataques podemos esperar?

Nico Lange*: A Rússia possui um grande número de mísseis, mísseis de cruzeiro e drones de vários tipos. O arsenal russo inclui agora também mísseis balísticos da Coreia do Norte. Ataques massivos utilizando vários tipos de armas requerem um planejamento complexo. Recentemente, ocorreram duas ondas de ataques, cujo principal alvo foi Kiev. Infelizmente, devemos estar preparados para o fato de que poderão ocorrer mais duas ou três dessas ondas, especialmente durante as geadas. A boa notícia é que, se tais ataques ocorrerem, o arsenal russo irá esgotar-se lentamente.

Poderiam os ataques aéreos anunciar uma próxima ofensiva terrestre, dado que Vladimir Putin necessitaria de sucesso na frente antes das eleições de Março?

A Rússia atualmente não tem capacidade para conduzir um ataque terrestre em grande escala. Moscovo irá certamente continuar os seus ataques no leste, perto de Kupyansk, Bakhmut ou Avdiivka, e talvez também noutras partes da frente, a fim de alcançar pelo menos um sucesso provisório que possa ser vendido em termos de propaganda. Esta foi provavelmente também a motivação para os recentes ataques massivos. Imagens cinematográficas da destruição na Ucrânia eram necessárias para a televisão russa, especialmente durante a época de férias, para demonstrar a alegada força da Rússia. Embora não seja habitual falar sobre isso, a Rússia tem tido grandes dificuldades na luta contra a Ucrânia há algum tempo, o que limitou o entusiasmo russo.

A Ucrânia é atacada pela Rússia por três lados. Devido à grande área do país, existem muitos meios possíveis de ataque de diferentes direções. Podem ser mísseis de cruzeiro lançados a partir de navios no Mar Negro, no sul, ou de bombardeiros no leste da Ucrânia. O Kremlin também pode usar Kindjals lançados do sul da Crimeia, do norte da Bielorrússia ou da própria Rússia para atacar. Desta forma, Moscovo contornaria os sistemas de defesa aérea ucranianos que identificou durante ataques anteriores.

Se isto acontecesse, a Ucrânia necessitaria de mais sistemas de defesa aérea, e estes dependeriam em grande parte do Ocidente. O maior obstáculo é que os sistemas e mísseis para a Ucrânia estão a ser produzidos demasiado lentamente. Na perspectiva de uma guerra longa, é um fracasso que a produção não tenha aumentado na Europa, especialmente na Alemanha.

O Ocidente esperava que as sanções parassem a produção de mísseis de cruzeiro e foguetes na Rússia. Agora Moscou recebe armas de países como China e Coreia do Norte. Terão os países ocidentais subestimado a rede de contactos do Kremlin?

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading