Guerra na Ucrânia – Quatro presos por enganar jovens indianos para lutar pela Rússia na Ucrânia

A polícia federal da Índia disse que quatro pessoas ligadas a uma rede de traficantes de seres humanos foram presas, acusadas de atrair jovens para a Rússia com a promessa de empregos lucrativos ou de admissão em universidades apenas para forçá-los a lutar na guerra na Ucrânia.

Cerca de 35 homens indianos foram enganados desta forma, disse o Central Bureau of Investigation (CBI) em março.

Os quatro cidadãos indianos detidos eram um tradutor, uma pessoa que facilitava o processamento de vistos e a reserva de bilhetes de avião, bem como dois “principais recrutadores” para os estados de Kerala e Tamil Nadu, no sul, informou o CBI na terça-feira.

A investigação “prossegue contra outros acusados ??que fazem parte desta rede internacional de traficantes de seres humanos”, afirmou o CBI.

As famílias de dois indianos mortos na guerra disseram à Reuters que foram para a Rússia com a esperança de trabalhar como “ajudantes” no exército.

O Ministério das Relações Exteriores da Índia afirma que cada caso foi “fortemente abordado” com a Rússia. Moscou não respondeu aos repetidos pedidos de comentários da Reuters.

A Índia recusou-se a condenar a Rússia pela guerra, apelando, em vez disso, ao diálogo e à diplomacia para pôr fim ao conflito. Os dois países mantêm um relacionamento próximo há décadas, comercializando itens que vão desde aviões de combate até chá.

A Índia também aumentou a sua compra de petróleo russo barato desde a guerra, com Moscovo a emergir como o seu principal fornecedor de petróleo no último ano financeiro, pelo segundo ano consecutivo.

Patrocinado por Google
Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS