Guerra na Ucrânia – Treze mortos quando mísseis russos atingem cidade ucraniana

Três mísseis russos atingiram uma área central da cidade de Chernihiv, no norte da Ucrânia, na quarta-feira, atingindo um prédio de apartamentos de oito andares e matando pelo menos 11 pessoas, disseram autoridades locais.

Pelo menos outras 61 pessoas, incluindo duas crianças, ficaram feridas no ataque matinal, disse o prefeito em exercício da cidade, Oleksandr Lomako.

Chernihiv fica a cerca de 150 quilómetros a norte da capital, Kiev, perto da fronteira com a Rússia e a Bielorrússia, e tem uma população de cerca de 250 mil pessoas.

Sangue próximo a um carro danificado por um ataque com míssil russo em Chernihiv, Ucrânia (Serviço de Emergência Ucraniano/AP)

O mais recente bombardeamento russo ocorreu quando a guerra já chegava ao seu terceiro ano e se aproximava do que poderia ser uma conjuntura crítica, já que a falta de mais apoio militar por parte dos parceiros ocidentais da Ucrânia deixa cada vez mais a Ucrânia à mercê das forças maiores do Kremlin.

Durante os meses de Inverno, a Rússia não fez nenhum avanço dramático ao longo da linha da frente de 1.000 km, concentrando-se, em vez disso, na guerra de atrito.

No entanto, a escassez de munições de artilharia, tropas e veículos blindados na Ucrânia permitiu que os russos avançassem gradualmente, dizem analistas militares.

Um elemento crucial para a Ucrânia é o atraso em Washington na aprovação de um pacote de ajuda que inclui cerca de 60 mil milhões de dólares americanos (48,2 mil milhões de libras) para a Ucrânia. O presidente da Câmara, Mike Johnson, disse no domingo que tentará levar o pacote adiante esta semana.

A necessidade da Ucrânia é agora premente, de acordo com o Instituto para o Estudo da Guerra, um grupo de reflexão com sede em Washington.

“Os russos estão a sair da guerra posicional e a começar a restaurar a manobra no campo de batalha devido aos atrasos na prestação de assistência militar dos EUA à Ucrânia”, disse o ISW numa avaliação na noite de terça-feira.

“A Ucrânia não pode manter as actuais linhas agora sem a rápida retoma da assistência dos EUA, particularmente da defesa aérea e da artilharia que só os EUA podem fornecer rapidamente e em escala”, afirmou.

Guerra Ucrânia Rússia
Um edifício residencial em Lukiantsi, na região de Kharkiv, na Ucrânia, que foi fortemente danificado por um ataque aéreo russo (Evgeniy Maloletka/AP)

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, apelou aos países ocidentais para que fornecessem ao seu país mais sistemas de defesa aérea.

Ele disse sobre o ataque a Chernihiv: “Isto não teria acontecido se a Ucrânia tivesse recebido equipamento de defesa aérea suficiente e se a determinação do mundo em combater o terrorismo russo também fosse suficiente”.

Ele disse à PBS em entrevista transmitida no início desta semana que a Ucrânia recentemente ficou sem mísseis de defesa aérea enquanto se defendia contra um grande ataque de mísseis e drones que destruiu uma das maiores usinas de energia da Ucrânia, parte de uma recente campanha russa visando infraestrutura energética.

As forças ucranianas estão a escavar, construindo fortificações em antecipação a uma grande ofensiva russa que, segundo as autoridades de Kiev, poderá ocorrer já no próximo mês.

A Ucrânia está a utilizar ataques de drones e mísseis de longo alcance atrás das linhas russas, concebidos para perturbar a máquina de guerra de Moscovo.

APTOPIX Ucrânia Rússia Guerra
Uma idosa chora ao se despedir dos vizinhos em frente à sua casa em Lukiantsi, que foi fortemente danificada por um ataque aéreo russo (Evgeniy Maloletka/AP)

O Ministério da Defesa da Rússia disse na quarta-feira que um drone ucraniano foi abatido sobre a região da Mordóvia, cerca de 350 km a leste de Moscou. Isso fica a 430 milhas (700 km) da fronteira com a Ucrânia.

Cerca de uma hora antes do ataque à Mordóvia, a autoridade da aviação civil da Rússia suspendeu os voos nos aeroportos de duas das maiores cidades do país, Nizhny Novgorod e Kazan, no Tartaristão, por questões de segurança.

Além disso, relatos não confirmados dizem que um míssil ucraniano atingiu um campo de aviação na Crimeia ocupada.

Nem as autoridades russas nem ucranianas confirmaram o ataque, mas as autoridades locais fecharam temporariamente uma estrada onde está localizado o campo de aviação.

A agência de notícias russa Tass citou o prefeito local dizendo que as janelas de uma mesquita e de uma casa particular na região foram quebradas em uma explosão.

Os desenvolvedores ucranianos de drones têm ampliado o alcance das armas e no início deste mês atingiram um alvo a cerca de 1.200 quilômetros a leste da Ucrânia.

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS