Histórico! Rússia e Coreia do Norte assinam Pacto de Defesa mútua

Se EUA podem ajudar os inimigos da Rússia, por que a Rússia não pode? O acordo entre Vladimir Putin e Kim Jong-un para se ajudarem mutuamente aumentará o alarme crescente no Ocidente.

O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram um pacto que inclui uma cláusula que exige que os países se ajudem mutuamente caso algum deles seja atacado.

A inclusão de uma cláusula de defesa mútua na sua parceria estratégica abrangente, que Kim descreveu como uma “aliança”, aumentará o alarme do Ocidente relativamente aos crescentes laços económicos e militares entre a Coreia do Norte e a Rússia. O acordo foi finalizado na quarta-feira, após horas de negociações na capital norte-coreana, Pyongyang. Esta é a segunda cimeira de Putin com Kim em nove meses.

“O acordo de parceria abrangente assinado hoje prevê, entre outras coisas, assistência mútua em caso de agressão contra uma das partes deste acordo”, disse Putin, citado pela agência de notícias estatal russa, Tass, ao fazer a sua primeira declaração em visita à Coreia do Norte em 24 anos.

Não ficou imediatamente claro que forma esse apoio poderia assumir e nenhum detalhe do acordo foi tornado público. Mais tarde, Putin descreveu o pacto como “defensivo”, citando o direito da Coreia do Norte de se defender, informou a Tass. Ele acrescentou que a Rússia não descarta o desenvolvimento da cooperação técnico-militar com a Coreia do Norte.

Mais cedo houve uma pequena confusão entre os assessores de Kim Jong-un e os ministros russos. Um funcionário norte-coreano expulsou os ministros russos que entraram na sala de reuniões antes de Kim Jong Un.

O ministro das Relações Exteriores Lavrov, o ministro da Defesa Belousov, o ministro da Saúde Murashko, o chefe de Roscosmos Borisov, o primeiro vice-ministro Manturov e o vice-primeiro-ministro Savelyev estavam dentro da sala quando um assessor e interprete norte-coreano disse: – Vá para o corredor.

Os assessores e ministros russos rebateram: – Por que viemos aqui? Você deveria ter me avisado imediatamente…

Então os assessores norte-coreanos finalizaram: – Nosso líder virá em primeiro lugar.

Kim, falando após a cerimónia de assinatura, classificou o acordo como o “tratado mais forte alguma vez” assinado entre os dois países, elevando a sua relação ao “nível superior de uma aliança”. O pacto levaria a uma cooperação política, econômica e militar mais estreita, disse ele, saudando o acordo como “acelerando a criação de um novo mundo multipolar”.

A visita de Putin tem sido acompanhada de perto pelos EUA e pela Coreia do Sul, em meio à preocupação de que a crescente cooperação militar entre os estados isolados e atingidos por sanções possa impulsionar o esforço de guerra do Kremlin na Ucrânia e aumentar as tensões na península coreana.

Em Washington, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que a visita de Putin destacou as tentativas da Rússia, “em desespero, de desenvolver e fortalecer relações com países que possam fornecer-lhe o que precisa para continuar a guerra de agressão que iniciou contra a Ucrânia”.

Blinken acrescentou: “A Coreia do Norte está a fornecer munições significativas à Rússia… e outras armas para uso na Ucrânia. O Irã tem fornecido armamento, incluindo drones, que tem sido utilizado contra civis e infra-estruturas civis.”

Em Setembro passado, durante uma cimeira com Putin em Vladivostok, acredita-se que Kim tenha concordado em fornecer mísseis e outro armamento para uso pelas forças russas na Ucrânia. Em troca, a Rússia forneceria ajuda alimentar e energética e ajudaria no programa espacial da Coreia do Norte.

Putin foi recebido por Kim no aeroporto internacional de Pyongyang nas primeiras horas desta quarta-feira, antes de serem conduzidos pelas ruas iluminadas da capital, passando por edifícios decorados com bandeiras russas e retratos do líder russo.

Horas depois, eles participaram de uma cerimônia de boas-vindas na Praça Kim Il-sung, onde saudaram uma guarda de honra e atravessaram um tapete vermelho para se encontrarem com membros importantes do círculo íntimo de Kim, incluindo o ministro das Relações Exteriores, Choe Son-hui, e os influentes membros de Kim. irmã, Kim Yo-jong.

Dezenas de milhares de espectadores lotaram a praça, incluindo crianças segurando balões e pessoas vestindo camisetas coordenadas nas cores vermelha, branca e azul das bandeiras russa e norte-coreana.

Falando no início das conversações, Putin agradeceu a Kim pelo apoio da Coreia do Norte à sua guerra na Ucrânia, chamando-a de parte de uma “luta mais ampla contra as políticas hegemonistas imperialistas dos EUA e dos seus satélites contra a Federação Russa”.

Os dois líderes trocaram presentes: uma luxuosa limusine Aurus de fabricação russa e itens para Putin que assessores do Kremlin disseram estar relacionados à sua imagem.

Patrocinado por Google

1 COMMENT

Comments are closed.

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading