Kremlin nega que Ucrânia tenha solicitado corpos de prisioneiros de guerra em acidente de avião

O Kremlin negou na sexta-feira as alegações de Kiev de que ignorou os pedidos de devolução dos restos mortais de prisioneiros de guerra ucranianos que supostamente morreram em um acidente de avião militar na semana passada.

“A administração não [receive Kyiv’s request]”, porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov contado a agência de notícias estatal RIA Novosti.

Andriy Yusov, porta-voz do serviço de inteligência militar GUR da Ucrânia disse Quinta-feira que a Rússia estava ignorando o pedido de Kiev para repatriar os corpos.

Moscou acusa Kiev de usar um sistema de mísseis terra-ar Patriot, fabricado nos EUA, para abater um avião de transporte militar russo Il-76 que caiu perto da fronteira com a Ucrânia em 24 de janeiro.

A Rússia afirma que 65 militares ucranianos a caminho de uma troca programada de prisioneiros foram mortos ao lado de nove tripulantes e policiais militares russos.

Yusov disse que os prisioneiros de guerra que Moscou afirma terem estado a bordo do avião ainda seriam considerados prisioneiros até que suas mortes fossem confirmadas.

Ele acrescentou que os 65 militares ucranianos não estavam entre os que foram trocados no início desta semana após a queda do Il-76.

O Comité de Investigação da Rússia, que investiga crimes graves, disse quinta-feira que os testes genéticos das 670 partes de corpos recuperadas no local do acidente confirmaram “inequivocamente” as identidades dos 65 soldados.

Não foi imediatamente possível verificar de forma independente essas alegações.

A Ucrânia não confirmou nem negou o seu envolvimento no acidente.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading