Lei AI aprovada! Parlamento da União Europeia adota regras ‘pioneiras’ sobre inteligência artificial

O Parlamento Europeu deu a aprovação final na quarta-feira às regras de maior alcance do mundo para governar a inteligência artificial, incluindo sistemas poderosos como o ChatGPT da OpenAI.

A Lei da IA ??centra-se nas utilizações de maior risco da tecnologia pelos setores público e privado, com obrigações mais rigorosas para os fornecedores, regras de transparência mais rigorosas para os modelos mais poderosos como o ChatGPT e a proibição total de ferramentas consideradas demasiado perigosas.

Altos funcionários da União Europeia afirmam que as regras, propostas pela primeira vez em 2021, protegerão os cidadãos dos riscos de uma tecnologia que se desenvolve a uma velocidade vertiginosa, ao mesmo tempo que promoverão a inovação no continente.

A chefe da UE, Ursula von der Leyen, saudou a votação que inaugurou uma “estrutura pioneira para IA inovadora, com proteções claras”.

“Isto beneficiará o fantástico conjunto de talentos da Europa. E estabelecerá um modelo para uma IA confiável em todo o mundo”, disse ela no X.

O texto foi aprovado com o apoio de 523 legisladores da UE, com 46 votos contra. Espera-se que os 27 estados da UE aprovem a lei em abril, antes da publicação no Jornal Oficial do bloco em maio ou junho.

Bruxelas tem corrido para aprovar as novas regras desde que o ChatGPT da OpenAI, apoiado pela Microsoft, entrou em cena no final de 2022, desencadeando uma corrida global à IA.

Houve uma explosão de entusiasmo pela IA generativa à medida que o ChatGPT impressionava o mundo com suas capacidades semelhantes às humanas – desde digerir textos complexos até produzir poemas em segundos ou passar em exames médicos.

Outros exemplos incluem DALL-E e Midjourney, que produzem imagens, enquanto outros criam sons com base em uma simples entrada na linguagem cotidiana.

Mas com a excitação veio uma rápida percepção das ameaças – nomeadamente que os deepfakes de áudio e vídeo gerados por IA iriam turbinar as campanhas de desinformação.

“Hoje é novamente um dia histórico no nosso longo caminho rumo à regulamentação da IA”, disse Brando Benifei, um legislador italiano que aprovou o texto no parlamento com o eurodeputado romeno Dragos Tudorache.

“Conseguimos encontrar esse equilíbrio muito delicado entre o interesse em inovar e o interesse em proteger”, disse Tudorache aos jornalistas antes da votação.

As regras que abrangem modelos de IA como ChatGPT entrarão em vigor 12 meses após a lei se tornar oficial, enquanto as empresas deverão cumprir a maioria das outras disposições em dois anos.

– Restrições de policiamento de IA –

As regras da UE conhecidas como “Lei da IA” adotam uma abordagem baseada no risco: quanto mais arriscado o sistema, mais rigorosos são os requisitos – com proibições definitivas das ferramentas de IA consideradas mais ameaçadoras.

Por exemplo, os fornecedores de IA de alto risco devem realizar avaliações de risco e garantir que os seus produtos cumprem a lei antes de serem disponibilizados ao público.

“Estamos regulamentando o mínimo possível e tanto quanto necessário, com medidas proporcionais para os modelos de IA”, disse o comissário do mercado interno da UE, Thierry Breton.

As violações podem resultar em multas que variam de 7,5 milhões a 35 milhões de euros (US$ 8,2 milhões a US$ 38,2 milhões), dependendo do tipo de infração e do tamanho da empresa.

Existem proibições estritas ao uso de IA para policiamento preditivo e sistemas que utilizam informações biométricas para inferir a raça, religião ou orientação sexual de um indivíduo.

As regras também proíbem o reconhecimento facial em tempo real em espaços públicos, mas com algumas exceções para as autoridades policiais, embora a polícia deva obter a aprovação de uma autoridade judicial antes de qualquer utilização de IA.

O grupo digital de direitos civis Access Now disse que as proibições não foram suficientemente longe.

“O texto final está cheio de lacunas, exceções e exceções, o que significa que não protegerá as pessoas, nem os seus direitos humanos, de alguns dos usos mais perigosos da IA”, afirmou num comunicado.

– UE ‘resistiu à pressão’ –

Dado que a IA irá provavelmente transformar todos os aspectos da vida dos europeus e que as grandes empresas tecnológicas estão a competir pelo domínio num mercado que será lucrativo, a UE tem sido alvo de um intenso lobby.

Watchdogs apontou na terça-feira a campanha da startup francesa de IA Mistral AI e da alemã Aleph Alpha, bem como de gigantes da tecnologia sediados nos EUA, como Google e Microsoft.

Eles alertaram que a implementação da lei “poderia ser ainda mais enfraquecida pelo lobby corporativo”.

“Muitos detalhes da Lei da IA ??ainda estão em aberto e precisam de ser esclarecidos em numerosos atos de implementação, por exemplo, no que diz respeito a normas, limiares ou obrigações de transparência”, disseram três vigilantes baseados na Bélgica, França e Alemanha.

O legislador Tudorache disse que a lei era “uma das… peças legislativas mais pressionadas, certamente neste mandato”, mas insistiu: “Resistimos à pressão”.

As organizações que representam os setores criativos e culturais europeus saudaram a votação numa declaração conjunta, mas instaram a UE a garantir que “estas regras importantes sejam postas em prática de uma forma significativa e eficaz”.

Mais uma coisa! Agora estamos nos canais do WhatsApp! Siga-nos lá para nunca perder nenhuma atualização do mundo da tecnologia. ?Para acompanhar o canal HT Tech no WhatsApp, clique aqui para aderir agora!

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading