HomeCuriosidadesLênin, os 151 anos do nascimento do genocida

Lênin, os 151 anos do nascimento do genocida

Há 151 anos nascia um dos grandes genocidas soviéticos, líder dos Bolcheviques e fundador da Revolução Russa de 1917

Neste mesmo dia, em 22 de abril de 1870, nascia Vladimir Ilyich Ulyanov, também conhecido como Lênin, um revolucionário sanguinário, considerado o herói da Revolução Russa de 1917.

Quando Lênin chegou à faculdade para estudar Direito, foi expulso pelo seu caráter revolucionário. No entanto, seu segundo motivo também era seu irmão, Alexander Ulyanov, excepcional contra o regime de Czar, não foi por menos que, em 1887, foi enforcado por seu envolvimento na conspiração para assassinar Jar.

Devido à atitude rebelde de Lênin em 1897, ele foi preso pela polícia de Czar e enviado para a Sibéria por 3 anos. Lênin passou quase 15 anos na Europa Ocidental, onde começou a desempenhar um papel importante no Movimento Revolucionário Internacional e se tornou o líder da facção “bolchevique” do Partido Operário Social-Democrata Russo, compreendendo um movimento contra o proletariado na Europa, pois acreditava que essa oposição levaria à derrubada do capitalismo e ao estabelecimento do socialismo.

Lênin durante seus discursos

Assim como todos comunistas, Lênin não gostava de trabalhar, vivia do financiamento dos operários.

Quando o regime do czar chegou ao fim na Rússia em 1917, um governo provisório foi estabelecido. Com isso, ele voltou para a Rússia e assumiu o comando do país. A revolução que ocorreu sob sua liderança em 1917 também é conhecida como revolução bolchevique.

Lênin inspirou-se no marxismo e com base nisso fundou o Partido Comunista Russo. As visões marxistas de Lênin sobre a sociedade e a filosofia influenciaram o mundo inteiro. Essa ideologia dele é conhecida como leninismo, a teoria da revolução à força e por meio de armas, violência, caracterizando o marxismo-leninista.

Lênin ao lado de Stálin que governo o início da URSS

Ele também é considerado um líder altamente controverso e discriminatório. Lenin é considerado por seus partidários o messias do socialismo e do proletariado, enquanto os críticos o lembram como o líder de um poder ditatorial que cometeu atrocidades políticas e assassinatos em massa, como o Holodormo, que continuou no governo de Stálin, considerado um genocida muito maior que Adolf Hitler.

Acredita-se que a União Soviética nas mãos de Lênin e Stálin aniquilou aproximadamente 60 milhões de pessoas. Segundo alguns historiadores, pessoas executadas ou mortas por meio de transporte e campos de trabalho forçados chegou em 8 a 18 milhões mortes, só na 2ª Guerra Mundial alcançou 22 milhões, principalmente de civis e prisioneiros de guerra assassinados por alemães e seus colaboradores ucranianos, lituanos, entre outros que o regime de Stalin falhou em proteger, e os mais de 20 milhões causados ​​pela “redução da taxa de natalidade”.

Lenin morreu em 19 de janeiro de 1924, mas seus últimos ritos não foram realizados. Infelizmente o corpo de Lênin foi preservado após sua morte em um Mausoléu na Praça Vermelha de Moscou.

Líder do Partido Comunista Russo, Gennady Zyuganov, e apoiadores comunistas seguindo para o Mausoléu de Lênin

Hoje, o líder do Partido Comunista Russo, Gennady Zyuganov, e apoiadores comunistas seguram suas bandeiras e retratos de Vladimir Lenin enquanto caminhavam para visitar o Mausoléu do fundador soviético para marcar o 151º aniversário de seu nascimento, em Moscou, na Rússia.

GlobalRumor, WSJ, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!