Leste Europeu – Rússia acusada de intimidar funcionários do consulado dos EUA com acusações de espionagem de guerra na Ucrânia | Rússia

Os Estados Unidos acusaram Moscovo de tentar intimidar e assediar funcionários norte-americanos, depois de os meios de comunicação estatais russos terem informado que um antigo funcionário do consulado dos EUA tinha sido acusado de recolher informações sobre a guerra na Ucrânia e outras questões para Washington.

O serviço de segurança FSB acusou Robert Shonov, um cidadão russo, de transmitir aos funcionários da embaixada dos EUA em Moscovo informações sobre como a campanha de recrutamento da Rússia estava a afectar o descontentamento político antes das eleições presidenciais de 2024 na Rússia, de acordo com a agência de notícias estatal russa Tass.

A notícia surgiu quando Paul Whelan, um ex-fuzileiro naval dos EUA preso na Rússia por acusações de espionagem que os EUA consideram falsas, foi visto em um raro vídeo transmitido na segunda-feira por um canal de notícias apoiado pelo Kremlin.

A administração Biden designou Whelan como “detido injustamente”, um termo legal que significa que as acusações são infundadas e que ele foi alvo principalmente porque é cidadão americano.

Em relação ao caso Shonov, o FSB disse que pretende interrogar funcionários da embaixada dos EUA que estiveram em contacto com Shonov, que está preso desde maio.

O porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller, repetiu na segunda-feira a posição dos EUA de que as acusações contra Shonov “são totalmente sem mérito”.

“O facto de a Rússia ter como alvo Shonov ao abrigo do estatuto de ‘cooperação confidencial’ apenas destaca as ações cada vez mais repressivas que o governo russo está a tomar contra os seus próprios cidadãos”, disse Miller num comunicado, acrescentando que Washington estava ciente de que o FSB também convocou dois diplomatas que trabalham no a embaixada dos EUA em Moscou em conexão com o caso.

“Protestamos veementemente contra as tentativas dos serviços de segurança russos – promovidas pelos meios de comunicação controlados pelo Estado russo – de intimidar e assediar os nossos funcionários”, disse Miller.

Anteriormente, Shonov trabalhou no Consulado Geral dos EUA na cidade de Vladivostok, no leste da Rússia, durante mais de 25 anos, até que a Rússia, em 2021, ordenou a demissão do pessoal local da missão dos EUA.

A embaixada russa em Washington não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Na transmissão de segunda-feira da rede estatal russa Russia Today, Whelan estava vestido com um uniforme preto de prisão e chapéu combinando, e apareceu em diferentes partes da prisão com outros presos, usando uma máquina de costura e no refeitório na filmagem.

“Hoje foi a primeira vez que vi como ele realmente é desde junho de 2020”, disse seu irmão David Whelan por e-mail. Ele disse que o Russia Today apareceu na prisão em maio para filmar Whelan e quando ele se recusou a participar, os funcionários da prisão retaliaram contra ele. No vídeo, Whelan diz ao questionador que não responderá às suas perguntas.

A administração Biden realizou duas trocas de prisioneiros com a Rússia em meio a relações bilaterais geladas devido à invasão da Ucrânia por Moscou. Whelan não fazia parte de nenhum dos dois.

Em abril de 2022, a Rússia libertou o ex-fuzileiro naval dos EUA Trevor Reed, que foi condenado lá em 2019, em troca do piloto russo Konstantin Yaroshenko.

Numa troca de prisioneiros com a Rússia em dezembro de 2022, Washington garantiu a libertação da estrela do basquetebol norte-americana Brittney Griner em troca do notório traficante de armas Viktor Bout.

Este mês, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, conversou por telefone com Whelan. A administração disse repetidamente que está fazendo tudo o que pode para trazê-lo de volta para casa.
A Rússia também mantém o cidadão americano e repórter do Wall Street Journal, Evan Gershkovich, sob acusações de espionagem que podem levar até 20 anos de prisão. Ele foi preso em março na cidade de Yekaterinburg, nos Urais.

Gershkovich, que negou as acusações, apelou no sábado contra a última prorrogação da sua prisão preventiva em Moscovo.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading