Leste Europeu – Ucrânia abate dois aviões russos em dia desastroso para o Kremlin | Ucrânia

Inscreva-se no grupo de análise e inteligência no Telegram ?? https://t.me/areamilitar

Os militares ucranianos abateram dois aviões de comando da Rússia, num dos dias mais desastrosos para o poder aéreo do Kremlin desde o início da invasão em grande escala de Vladimir Putin.

Valerii Zaluzhnyi, comandante-em-chefe da Ucrânia, disse que sua força aérea destruiu uma aeronave de detecção de radar de longo alcance A-50 e um avião do centro de controle Il-22. Ambos voavam sobre o Mar de Azov no domingo, quando foram atingidos às 21h10, horário local.

O A-50, que detecta defesas aéreas e coordena alvos de jatos russos, caiu instantaneamente, matando sua tripulação. O Il-22 gravemente danificado parece ter feito um pouso de emergência em um campo de aviação em Anapa, na Rússia.

Não está claro como a Ucrânia conseguiu atingir e abater os aviões. Uma teoria é que foi utilizada uma bateria de mísseis antiaéreos Patriot – fornecida pelos EUA. Isto, no entanto, envolveria mover o sistema para perto da linha da frente, onde poderia ser detectado.

As autoridades russas disseram que “não têm informações” sobre o que exatamente aconteceu. Blogueiros pró-Kremlin sugeriram que os aviões foram atingidos por fogo amigo ou mesmo abatidos por uma equipe de agentes britânicos do SAS usando mísseis terra-ar.

Seja qual for a causa, o incidente é um golpe para a aviação russa e um estímulo moral para as forças armadas da Ucrânia. A contra-ofensiva de Kiev no ano passado falhou e nos últimos meses a Rússia lançou uma onda de ataques em todo o leste, ao longo de uma linha de frente congelada, procurando recuperar a iniciativa.

De acordo com o Ministério da Defesa do Reino Unido, o Kremlin tem apenas seis A-50 em serviço. Cada avião custa US$ 330 milhões para ser construído. Em Fevereiro passado, partisans na Bielorrússia atacaram outro A-50 enquanto este estava numa base aérea perto de Minsk. Não está claro quanto dano eles causaram.

Desde o ano passado, a Ucrânia tem degradado sistematicamente a infra-estrutura militar russa na Crimeia ocupada, visando estações de radar e outras instalações. Bombardeou o quartel-general da frota russa do Mar Negro, no porto de Sebastopol, e forçou navios de guerra a deslocarem-se para portos mais seguros.

Kiev agora parece estar desafiando o domínio da Rússia sobre o Mar de Azov, que inclui os portos de Berdyansk e Mariupol, apreendidos em 2022. Em comunicado divulgado na segunda-feira, Zaluzhnyi disse que dois aviões russos foram destruídos no que ele chamou de “uma operação excelentemente planejada e conduzida”. operação” no sul do país.

O porta-voz da Força Aérea da Ucrânia, Yurii Ihnat, disse que o Il-22 foi danificado sem possibilidade de reparo. Ele acrescentou que o avião espião A-50 era “o alvo prioritário para nós”. Uma imagem não confirmada nas redes sociais mostrou a cauda do Il-22, aparentemente danificada por estilhaços.

Vários canais estão compartilhando a imagem da cauda gravemente danificada de um avião que poderia ser o Il-22M no campo de aviação de Anapa, na Rússia. Acredito que isso seja genuíno, incluindo a potencial geolocalização dos edifícios ao fundo, mas o tratamento ainda não foi confirmado.… pic.twitter.com/cvCgeQTXcv

— (((Tendar))) (@Tendar) 15 de janeiro de 2024

A Rússia sofreu uma série de reveses embaraçosos na sua envelhecida frota aérea da era soviética nas últimas semanas. Na semana passada, as agências de inteligência da Ucrânia afirmaram estar por trás de um ataque a um jato Su-24, estacionado numa base aérea nos arredores da cidade russa de Chelyabinsk. Foi queimado. Um adolescente foi preso posteriormente.

Em Dezembro, as próprias defesas aéreas da Rússia abateram um jacto russo Su-25. No início do mesmo mês, a Ucrânia destruiu um bombardeiro Su-24M.

Os comentaristas ucranianos reagiram com alegria à notícia, que dominou os canais de mídia social na segunda-feira. Illia Ponomarenko, ex-correspondente de defesa do jornal Kyiv Independent, escreveu simplesmente: “Confirmado pelo comando ucraniano. A maior morte aérea da guerra até agora.”

A Força Aérea da Ucrânia deu a entender, de brincadeira, que havia mais por vir. Publicou um gráfico dos dois aviões abatidos, com as palavras: “Quem fez isso?”

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading