HomeAeroespacialMarinha dos EUA desenvolve uma "máscara no dispositivo de respiração" para socorrer...

Marinha dos EUA desenvolve uma “máscara no dispositivo de respiração” para socorrer os pilotos durante o voo

Em 2017, a Marinha dos EUA ficou surpresa quando os Episódios Fisiológicos (PE) entre os aviadores navais dispararam repentinamente, levando a uma investigação abrangente.

Siga

Na batalha contínua contra o fenômeno conhecido como episódios fisiológicos, a Marinha Americana demonstrou uma nova ferramenta de treinamento destinada a preparar seus pilotos para possíveis situações adversas no ar, estimulando as consequências da privação de oxigênio.

Em 7 de julho, o serviço fez uma demonstração de alta patente de sua “Máscara no Dispositivo de Respiração”, que permite que os pilotos experimentem sintomas que podem se desenvolver durante o voo e resultar em uma crise fisiológica, como hipóxia, hiperventilação e falta de ar.

O serviço já forneceu dez dispositivos e 35 deveriam ser instalados nas instalações de treinamento da frota até o verão, quando a demonstração foi realizada em julho.

Os episódios fisiológicos são caracterizados pela reação adversa do corpo do piloto às intensas pressões de voo, combinadas com problemas com a aeronave.

Os episódios fisiológicos podem causar comprometimento cognitivo, dormência, formigamento, tontura, alterações comportamentais e fadiga que podem ser fatais para os pilotos.

O Comandante da NAVAIR almirante Carl Chebi (esquerda) dá uma olhada em primeira mão no treinador Mask on Breathing Device (MOBD) – Marinha dos EUA

Por exemplo, uma das razões para o acidente do F-35 da Força Aérea de Autodefesa do Japão em 2019 foi a desorientação espacial. Por vários anos, a Marinha dos EUA e a Força Aérea dos EUA investigaram a causa por trás dos eventos fisiológicos.

A Marinha dos Estados Unidos, por exemplo, passou por um terrível pico de episódios fisiológicos nos últimos anos.

A Marinha dos Estados Unidos procura, portanto, familiarizar ou aclimatar os pilotos com a sensação de um episódio iminente antes de subirem aos céus como parte de seu treinamento.

Esse desenvolvimento ocorre mesmo quando a investigação conduzida pelo serviço sobre o aumento nos casos de Eventos Fisiológicos não conseguiu identificar nenhuma causa única que o levou.

“Este dispositivo de treinamento inovador permite que os aviadores navais reconheçam como eles respondem ao desconforto respiratório e lhes dá tempo para executar procedimentos de emergência antes de ficarem incapacitados”, disse o capitão Kevin McGee, gerente do programa de serviço, em um comunicado de 12 de julho.

A pesquisa sobre episódios fisiológicos é tênue

Em 2018, a Força Aérea dos EUA e a Marinha dos EUA anunciaram uma Equipe Conjunta de Ação Fisiológica chamada J-PEAT. Foi um esforço para pesquisar em conjunto a causa por trás do sofrimento fisiológico inexplicável experimentado pelos pilotos no ar.

Em 2020, meses após o famoso acidente do F-35A, um promissor projeto de pesquisa e desenvolvimento foi iniciado por um grupo de cientistas da Ball Aerospace, Collins Aerospace, da Universidade de Iowa e do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea (AFRL) para estudar o fenômenos fisiológicos do episódio no ar, durante o voo de uma aeronave.

O objetivo era examinar como o uso de uma abordagem multivariante e multissensor para monitoramento em tempo real das condições fisiológicas do piloto poderia levar à criação de técnicas que podem ajudar a diminuir o número de Eventos Fisiológicos Inexplicados (UPEs) experimentados por militares pilotos em uma variedade de caças, helicópteros e outras aeronaves.

Siga
Patrocinado por Google

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta

Quero receber notícias:

ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR 

CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!