HomeEUAMorre Donald Rumsfeld, o lendário secretário de defesa americano de George W....

Morre Donald Rumsfeld, o lendário secretário de defesa americano de George W. Bush

Donald Rumsfeld, que traçou uma carreira impressionante em Washington servindo a quatro presidentes, conhecido pela sua linha de atuação ofensiva durante o governo de George W. Bush por conceder os planos de invasão ao Iraque na Guerra do Iraque, morreu nesta quarta-feira, 30 de junho, aos 88 anos.

The Life Images

Rumsfeld, um conselheiro confiante para o poder com um estilo incisivo que o tornava admirador e também inimigo, teve uma carreira longa e tortuosa na vida pública que durou cinco décadas.

Reprodução

Ele havia sido congressista e chefe de gabinete da Casa Branca, e também teve uma carreira corporativa de sucesso. Mas foi seu segundo mandato como secretário de Defesa, de 2001 a 2006 – durante o período mais tumultuado das guerras do Iraque e do Afeganistão – pelo qual ele é mais conhecido, momento que as tropas americanas no Oriente-médio alcançaram 100 mil militares.

Getty Images

Em entrevistas a grupos jornalísticos anos atrás, George H. W. Bush (Bush Pai) lembrou que sempre teve um relacionamento “acidentado” com Rumsfeld, já que os dois serviram juntos no governo do presidente Gerald Ford.

Rumsfeld, naquela época, era o chefe de gabinete de Ford, que Bush politicamente ambicioso culpou por despachá-lo para trabalhar na Agência Central de Inteligência (CIA) para que Donald não pudesse se juntar à chapa presidencial de Ford em 1976.

Ainda segundo relatos históricos, Rumsfeld instou a Ford a escolher Nelson Rockefeller, e não Bush, para a campanha. E quando documentos problemáticos de financiamento de campanha vazaram para a imprensa na campanha malsucedida de Bush no Senado do Texas em 1970, complicando ainda mais uma possível candidatura à vice-presidência, dedos apontaram Rumsfeld como a fonte.

Anos mais tarde se juntos ao governo de Bush Pai e de George W. Bush (Bush Filho).

Jessica Kourkounis/Getty Images

Bush Pai havia levantado fortes declarações contra Rumfeld quando integrava a pasta de Defesa, caracterizando-o como marionete para as ações estratégicas dentro da Agência Central de Inteligência, tanto a nível de terrorismo quanto no levantamento de problemáticas que envolviam políticos americanos.

Entretanto, em entrevistas nas quais promoveu suas memórias, Known and Unknown (Conhecidas e Desconhecidas em tradução livre), Rumsfeld negou ser o mestre das marionetes na ação de Bush para a CIA e disse que os comentários de Bush Pai sugerindo o contrário o “desapontaram”.

Mesmo diante das controversas no passado envolvendo políticas e condutas bélicas, Donald Rumsfeld é muito bem lembrado pela sua estratégia bélica e diálogo amistoso na mesa.

Tech. Sgt. Cedric H. Rudisill/DoD/Getty Images

Em 11 de setembro do ano de 2001, poucos meses após a presidência de Bush, Rumsfeld estava em seu escritório no E-Ring do Pentágono. Enquanto monitorava os ataques às Torres Gêmeas em Manhattan, o Pentágono foi atingido por um terceiro avião sequestrado.

“Eu saí e havia pequenos pedaços de metal espalhados por toda a grama, a fumaça subia e a chama estava muito visível e saltando para fora do prédio”, descreveu Rumsfeld a jornalistas nos momentos seguintes ao ataque.

Após os ataques, Rumsfeld fez parte de um esforço de alto escalão, que também incluía o vice-presidente Dick Cheney, para comandar a guerra contra a Al Qaeda e o Talibã no Afeganistão.

Brendan Smialowski/Getty Images

Mas então suas atenções se voltaram para o Iraque, onde ele e outros insistiram que Saddam Hussein estava escondendo armas de destruição em massa. Durante o início da guerra, seu estilo improvisado e às vezes amargo tornou as coletivas de imprensa eventos por si só.

AP Photo/Patrick Semansky

“É com profunda tristeza que compartilhamos a notícia do falecimento de Donald Rumsfeld, um estadista americano e devotado marido, pai, avô e bisavô”, disse a família de Rumsfeld em um comunicado. “Aos 88 anos, ele estava cercado pela família em seu amado Taos, Novo México. A história pode lembrar dele por suas extraordinárias realizações ao longo de

seis décadas de serviço público, mas para aqueles que o conheceram melhor e cujas vidas foram mudadas para sempre como resultado, lembraremos de seu amor inabalável por sua esposa Joyce, sua família e amigos, e a integridade que ele trouxe a uma vida dedicada ao país”, anunciou um familiar direto.

Com informações complementares, DailyMail, Fox News, Reuters, Felipe Moretti, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!