MoS Rajiv Chandrasekhar sobre IA, monopólios de tecnologia de publicidade e grande domínio tecnológico, incluindo Facebook e Google

O Ministro de Estado da União, Rajeev Chandrasekhar, ao falar no evento DNPA Conclave & Awards 2024, falou longamente sobre a influência da inteligência artificial (IA) e como os monopólios de tecnologia de publicidade são a maior preocupação para a mídia digital. O Ministro de Estado da União também destacou como o crescimento tecnológico da Índia tem sido “espetacular” e como o surgimento de ferramentas de IA tem sido benéfico, mas também está a afetar o ecossistema mediático na Índia. Durante a sua palestra, o ministro também destacou os próximos benefícios a serem obtidos através da próxima Lei da Índia Digital e o impacto nas “assimetrias visíveis”.

Rajiv Chandrasekhar sobre monopólios de tecnologia publicitária

MoS Chandrasekhar falou longamente sobre IA e os desafios que o atual ecossistema de mídia digital na Índia enfrenta. Quando questionado sobre os monopólios da tecnologia publicitária, ele disse: “Estamos preocupados com a profunda assimetria entre aqueles que criam conteúdo e aqueles que os ajudam a monetizá-lo. Do ponto de vista da formulação de políticas, queremos que a Internet seja aberta e certamente não queremos que a monetização na Internet esteja sob a alçada ou seja controlada por apenas uma, duas ou três empresas.”

Estamos nos canais do WhatsApp. Clique juntar-se.

Esta declaração destaca como as grandes empresas de tecnologia, como Google, Facebook, Instagram, X e outras, de propriedade da Alphabet, detêm um monopólio virtual sobre as receitas de publicidade online. Chandrasekhar indicou que os gigantes da Big Tech recebem uma parcela muito maior da receita do que os editores de notícias pelo uso de seu conteúdo publicado. Também destaca que os meios digitais e os editores de notícias recebem muito menos retornos do que as grandes plataformas tecnológicas. Chandrasekhar disse que essas questões deveriam ser tratadas na Índia, já que várias outras regiões, como Austrália, Europa, América e Canadá, estão pedindo para criar um equilíbrio no que diz respeito às receitas de tecnologia de publicidade para uma estrutura e distribuição mais equitativas.

Ele disse que a Lei da Índia Digital, uma vez implementada após as eleições gerais de 2024, “lidaria com esta assimetria muito pronunciada e muito visível entre o pequeno ou o médio no ecossistema digital indiano e o grande [tech] plataformas, os guardiões da monetização desse conteúdo. A assimetria precisa ser legislada, ou pelo menos regulada através de regras de uma nova legislação”.

Resumir a mensagem que MoS Chandrasekhar estava transmitindo abrangeu a preocupação que ele expressou com a assimetria entre os editores de notícias digitais e as plataformas Big Tech em relação ao modelo de divisão de receitas. Embora esse fosse o problema, Chandrasekhar também indicou que uma solução também pode estar disponível. Ele indicou que a próxima Lei da Índia Digital visa resolver o desequilíbrio.

Além disso, leia estas notícias principais de hoje:

Mais do que apenas poder de chip! A Nvidia e a Cisco estão se unindo para facilitar às empresas a construção de sua própria infraestrutura de computação de IA. A Cisco oferecerá equipamentos baseados em Nvidia junto com seus equipamentos de rede. Descubra mais aqui.

Bluesky Social torna-se público! Depois de um ano na fase somente para convidados, a plataforma descentralizada de mídia social Bluesky Social do ex-CEO do Twitter, Jack Dorsey, foi aberta ao público. Mergulhe aqui.

Apple derrota traje da AliveCor! Um juiz distrital dos EUA decidiu que a fabricante do iPhone não terá que enfrentar um processo alegando que seu relógio copiou a tecnologia de monitoramento cardíaco de uma startup apoiada pela Khosla Ventures LLC, AliveCor. Li tudo sobre isso aqui.

Patrocinado por Google

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS