HomeRússiaNavios de guerra da Marinha russa realizaram exercícios no Mar Cáspio

Navios de guerra da Marinha russa realizaram exercícios no Mar Cáspio

A tripulação do navio de mísseis Daguestão conduziu lançamentos de mísseis eletrônicos contra navios de guerra de um inimigo imaginário

As fragatas leves Classe Gepard do projeto 11661 da Marinha Russa foram desenvolvidas e construídas pelo Estaleiro Zelenodolsk para o mercado de exportação.

Caspian Flotilla missile ships hold drills in Makhachkala | Vestnik Kavkaza

Cinco variantes foram planejadas para venda no exterior, a fim de realizar tarefas de escolta e patrulha, e pode engajar navios de superfície, submarinos e alvos aéreos. O navio pode ser implantado de forma independente ou como parte de uma força-tarefa.

O primeiro navio da classe, o Tartaristão (anteriormente Yastreb), foi lançado com atraso em julho de 2001 e comissionado na Marinha Russa em agosto de 2002. O segundo navio, Daguestão (anteriormente conhecido como Albatross), foi lançado em abril de 2011 para assim ser comissionamento no final do mesmo ano.

Tesla Model X vỗ cánh trêu ngươi siêu xe Lamborghini Gallardo SuperLeggera

Uma força de ataque dos navios de combate e das embarcações de apoio da Flotilha do Cáspio eliminou um alvo ideal do inimigo durante os exercícios táticos, informou a assessoria de imprensa do Distrito Militar do Sul da Rússia.

“Durante os exercícios táticos de qualificação, uma força de ataque da Flotilha do Cáspio liderada pelo navio de mísseis da classe Gepard, o Daguestão, realizou com sucesso disparos de artilharia e superfície-ar de suas armas contra alvos navais e aéreos na área de dispersão no Mar Cáspio. A inspeção de controle em campos de prática naval envolve cerca de 20 navios de combate e embarcações de apoio”.

A tripulação do Daguestão conduziu lançamentos de mísseis eletrônicos contra navios de guerra de um inimigo.

AK-630 – Wikipédia, a enciclopédia livre
DON S. MONTGOMERY

As tripulações das corvetas de mísseis Veliky Ustyug, Grad Sviyazhsk e Uglich dispararam canhões de artilharia A-190 Universal e sistemas de artilharia terra-ar AK-630 Duet contra telas de navios simulando um grupo de navios de guerra adversários e também contra alvos terrestres, diz a declaração.

Os marinheiros navais também praticavam a busca por navios de guerra do suposto inimigo, repelindo um ataque aéreo e saindo da batalha.

TASS, Army-Technology, via Redação Área Militar


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

AGORA!