HomeExercícios MilitaresONG consegue proibir exercícios dos Navy SEALs em parques estaduais de...

ONG consegue proibir exercícios dos Navy SEALs em parques estaduais de Washington

“Caso pode abrir precedentes na Justiça dos EUA para que outras atividades militares dos outros ramos das Forças Armadas sejam canceladas em outras regiões, o que a médio prazo poderia praticamente inviabilizar ao menos metade dos treinamentos militares das Forcas Armadas”* 

E mais uma situação mostra bem o poder no atual momento presente das ONG’s progressitas neoloberais nos EUA e no mundo, com conquistas para suas causas que vão da obrigação da inclusão de “minorias” privilegiadas no meio militar, imposição de ideologias e agora conseguindo aos poucos os cancelamentos de treinamentos militares dentro do território dos EUA.

Os SEALs da Marinha interromperam as operações de treinamento nos parques estaduais de Washington quando uma decisão judicial advinda de um processo civil na Justiça do Estado de Washington, com centenas de queixas de moradores, frequentadores e turistas preocupados com os impactos ambientais e psicológicos dos treinamentos e exercícios realizados nessas áreas naturais.

Os SEALs da Marinha realizam treinamento em águas frias e em diversos ambiêntes extremos, entre outros exercícios de operações especiais nos parques costeiros do estado há mais de 30 anos. As costas montanhosas dos parques oferecem desafios únicos para os Comandos que praticam ataques clandestinos e treinamento de vigilância, diz a Marinha, com “água fria, mudanças extremas de maré, correntes multivariadas, baixa visibilidade, terreno subaquático complexo, clima e terreno terrestre rigoroso .” A disputa se concentra principalmente em parques perto de Puget Sound, em Washington, bem como ao longo da costa sudoeste do estado.

O acordo anterior de cinco anos dos SEALs para realizar treinamento em cinco parques estaduais expirou em 2020. Quando o serviço tentou renovar seu acordo com o estado e expandir o número de parques nos quais poderia treinar para 28, foi recebido com uma oposição organizada de moradores locais e usuários do parque.

Centenas de habitantes de Washington enviaram comentários escritos e orais sobre a proposta, a esmagadora maioria dos quais se opôs. Os comentaristas citaram tudo, desde preocupações ambientais até temores de que os SEALs perturbariam a paz e ameaçariam os habitantes e frequentadores.

Uma coalizão de indivíduos e grupos ambientais se opõe a permitir que os SEALs da Marinha continuem treinando nos parques estaduais de Washington, argumentando que os SEALs podem perturbar o meio ambiente e os visitantes do parque. Captura de tela via notinourparks.org.

Abaixo, a tradução de algumas dasdeclarações dos alegados habitantes e usuários dos Parques em questão aos reguladores estaduais.:

“Eu me importo de ter um vislumbre de homens aparentemente armados se escondendo e DEFINITIVAMENTE não quero arriscar que meus netos tenham tal visão”,

“O plano de ter pessoas aparentemente armadas invadindo praias em nossos parques estaduais é uma ideia irresponsável e perigosa”, escreveu um morador durante o período de comentários públicos.

“Nestes dias de grande divisão em nossa sociedade civil, não precisamos de homens furtivos em uniformes camuflados carregando armas de brinquedo em nossos parques estaduais e municipais”,

“As pessoas frequentam os parques para escapar da tensão, não para encontrar mais. Mantenha o treinamento de comando da Marinha fora de nossos parques!”

“É difícil encontrar paz na floresta quando homens-rãs armados podem estar à espreita atrás de cada árvore.”

Para ver mais comentários de mensagens enviadas, acesse o link abaixo (em inglês):

https://www.parks.wa.gov/DocumentCenter/View/16720/Combined-Navy-Comments-received-prior-to-Dec-18-2020

Outros estavam preocupados com referências ao uso de drones ou UAVs. Um comentário da Skagit Audubon Society observou que “o plano da Marinha é usar UAVs maiores motorizados, bem como tipos menores, movidos a eletricidade. Isso oferece um potencial significativo para danos diretos e indiretos às aves, bem como poluição sonora aos visitantes do parque”.

Apesar do clamor público, em janeiro de 2021, a Comissão de Parques e Recreação do Estado de Washington votou por 4 a 3 para aprovar uma versão reduzida da proposta original da Marinha, colocando algumas áreas sensíveis fora dos limites para treinamento e restringindo as operações ao horário noturno.

Mas em março de 2021, a ONG Whidbey Environmental Action Network (WEAN) entrou com uma petição de revisão judicial contra a Comissão de Parques e Recreação do Estado de Washington, argumentando que o treinamento proposto viola as leis que dedicam os parques ao público para fins recreativos e ecológicos. Ele quer que um juiz reverta a decisão da comissão e conceda os honorários dos advogados da WEAN e outros custos.

A WEAN argumenta que muitos membros do público podem evitar os parques estaduais por medo de “encontrar os jogos de guerra ameaçadores ou ser espionados pelo pessoal da Marinha”, escreveram os advogados do grupo em seu resumo de abertura, arquivado no mês passado.

Uma audiência sobre o caso está marcada para 1º de abril no Tribunal Superior do Condado de Thurston. O coordenador de litígios da WEAN, Steve Erickson, disse à uma grande mídia especializada dos EUA, por e-mail, que espera que o juiz emita uma decisão final em algum momento após a audiência com a proibição total das atividades das Forças Armadas na região.

A WEAN possui uma história comprovada de 30 anos de conquistas significativas dentro do ativismo ambiental, porém de acordo com fontes militares envolvidas nos casos das disputas judiciais, a WEAN não está agindo sozinha nessa ação específica contra a U.S. Navy.

z. WSPRC Response to Navy Extension Request (April 2020)

y.Navy Special Operations Permit Extension Request

No caso da WEAN, a ONG essa estaria sendo auxiliada nos fatos com a participação de outras ONG’s menores, que desejam abrir precedentes para que outras atividades militares dos outros ramos das Forças Armadas dos EUA sejam canceladas em outras regiões, o que a médio prazo poderia praticamente inviabilizar ao menos metade dos treinamentos militares das Forcas Armadas caso sejam aceitos os processos nas Justiças estaduais das regiões onde estes treinamentos são efetuados.

A parte mais polêmica das afirmações extra-oficiais de militares que repassaram informações sob condição de anonimato é que a WEAN e suas ONGs parceiras estão todas sob uma investigação do FBI que trata de ONG’s que recebem verbas vultuosas de nações extrangeiras, notadamente a China. Esses militares também afirmam que quando da posse da nova administração presidencial dos EUA essas investigações pararam pois o foco agora são os grupos patrióticos ligados à oposição ao governo atual.

A Marinha realizou 37 eventos de treinamento, cada um com duração de duas a 72 horas e incluindo não mais que oito estagiários mais um pequeno quadro de segurança nos parques estaduais de Washington de 2015 a 2020. O treinamento incluiu inserção e extração de pessoal por meio de embarcações, reconhecimento, mergulho, e natação.

Nenhum treinamento de Guerra Especial Naval foi realizado nos parques em 2021, e as operações estão suspensas novamente este ano, aguardando uma revisão adicional pelo departamento de parques, escreveu Overton.

Oficiais da Marinha afirmam que nunca houve incidentes com visitantes do parque durante os exercícios anteriores e que o treinamento, por sua natureza, exige que os treinandos não deixem rastros. Os exercícios não são invasivos e não incluem munição real, demolições explosivas, condução off-road ou outras atividades destrutivas, de acordo com uma declaração oficial da Marinha dos EUA.

Os críticos argumentaram que a Marinha deveria usar as 46 milhas da costa de Washington já sob sua jurisdição para exercícios em vez de parques estaduais. Oficiais da Marinha responderam que a geografia dos parques representa com mais precisão o tipo de ambiente que o pessoal pode experimentar em uma missão.

“Esta área oferece um ambiente único de água fria, mudanças extremas de maré, correntes multivariadas, baixa visibilidade, terreno subaquático complexo, clima e terreno terrestre rigoroso, que fornece um ambiente de treinamento avançado”, . “Embora existam várias propriedades da Marinha na área, elas não fornecem toda a gama de ambientes necessários para que esse treinamento seja o mais realista possível.” escreveu o porta-voz da Marinha Joe Overton .

Sobre a ONG Whidbey Environmental Action Network (WEAN)

De acordo com a página da WEAN, estes se descrevem incialmente como uma “Rede de Ação Ambiental de Whidbey”, com a seguinte missão:

– A restauração e preservação da diversidade biológica nativa da Ilha Whidbey e do Noroeste do Pacífico. Conseguimos isso através de:

– Educação – publicamos artigos e relatórios sobre assuntos relevantes, como quais terras foram compradas para preservação, o que os comissários do condado estão fazendo sobre o manejo do crescimento, como é uma comunidade de plantas nativas funcionais, etc.

– Ativação – incentivar as pessoas a se envolverem fornecendo ferramentas para uma participação efetiva.

– Preservação e Restauração – prevenir danos aos ecossistemas quando possível e restaurá-los quando necessário.

– Contencioso – quando tudo mais falha, usamos meios legais para fazer cumprir as leis para proteger o meio ambiente.

A principal argumentação da ONG contra os treinamentos militares são o reconhecimrnto das terras dos parque estaduais de Washington como terras indígenas sagradas e um incidente acontecido na Carolina do Norte, em 2002, quando um militar foi morto e outro ferido por um policial local, cujo departamento aparentemente não foi informado sobre um exercício militar em andamento na região.

Abaixo, um vídeo da WEAN, exibindo uma área da U.S. Navy que alegadamente deveria ser usada para o treinamento dos SEAL’s:

Este vídeo demonstra conclusivamente que a Marinha dos EUA tem a propriedade de que precisa para fazer o Treinamento de Combate da Equipe SEAL em vez do Joseph Whidbey State Park, que se propõe a usar.

Abaixo, vídeo ilustrativo sobre alguns dos treinamentos dos SEAL’s:

Abaixo, links de referências:

vhttps://notinourparks.org/

https://coffeeordie.com/navy-seals-washington-parks/

https://www.whidbeyenvironment.org/navy-proposes-to-use-joseph-whidbey-state-park-for-seal-training

https://www.parks.wa.gov/DocumentCenter/View/16720/Combined-Navy-Comments-received-prior-to-Dec-18-2020

  • Com informações da U.S. Navy, Whidbey Environmental Action Network – WEAN, com texto parcialmente adaptado de Hannah Ray Lambert para o Coffe or Die Magazine e Epoch Times, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.
  • *(opinião de juristas especializados)

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!