HomeForças EspeciaisOperação Especial dos EUA captura líder do ISIS na Síria em vila...

Operação Especial dos EUA captura líder do ISIS na Síria em vila ocupada pela Turquia

No início de 16 de junho, uma unidade de operações especiais dos EUA (ainda não identificada) realizou um ataque na aldeia ocupada pelos turcos de al-Humayrah, no interior do norte de Aleppo, na Síria.

A força aerotransportada chegou ao vilarejo, localizado a sudoeste da cidade de Jarabulus em seis helicópteros, vindos da região nordeste da Síria, onde a coalizão liderada pelos EUA mantém várias bases semi-clandestinas.

Os helicópteros, uma combinação de Black Hawks e Chinooks, foram alvos de disparos de armas leves e médias a partir do solo efetuadas por militantes apoiados pela Turquia enquanto se dirigiam para al-Humayrah. Tem sido muito comum o ataque de militantes proxyes da turquia contra forças dos EUA, mesmo que em teoria a Turquia seja aliada no âmbito da OTAN.

Os confrontos foram relatados durante o suposto ataque, que durou apenas sete minutos. Jatos e helicópteros de combate dos EUA e de países da coalizão sobrevoavam al-Humayrah e áreas próximas ocupadas pelos turcos. No entanto, nenhum ataque aéreo foi relatado. Após o fim do ataque, os helicópteros se retiraram para a região nordeste, supostamente em direção à base da fábrica de cimento Lafarge, no interior do nordeste de Aleppo.

Ativistas da oposição síria especularam que o ataque teve como alvo um comandante sênior do ISIS, ou Horas al-Din, afiliado à Al-Qaeda e que estaria sob proteção das forças armadas turcas na região ocupada por estas. No entanto, isso ainda não foi confirmado por nenhum dos lados em confronto.

Em 3 de fevereiro, o líder do ISIS Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurashi foi morto quando uma força de operação especial dos EUA invadiu seu esconderijo na região noroeste da Síria da Grande Idlib. Seis crianças e quatro mulheres estavam entre as 13 pessoas que morreram no ataque ao esconderijo. Um helicóptero americano também foi perdido.

Após o ataque, o ISIS nomeou Abu al-Hassan al-Hashimi al-Qurashi como seu novo líder. Relatórios não confirmados de maio passado disseram que Abu al-Hassan foi detido pelas forças de segurança turcas na cidade de Istambul. No entanto, isso ainda não foi confirmado.

Fonte: https://www.inherentresolve.mil/Home/Article/3064878/coalition-forces-detain-senior-daesh-leader/

Abaixo, imagens do sobrevôo dos helicópteros dos EUA sobre a região, efetuadas por populares locais e divulgada nas mídias da Síria:

Horas mais tarde já no dia 16/06 a coalizão liderada pelos EUA revelou que capturou um experiente fabricante de bombas do ISIS durante o ataque de 16 de junho ao norte da Síria .

O ataque ocorreu na aldeia ocupada pelos turcos de al-Humayrah, no interior do norte de Aleppo, nas primeiras horas da manhã. A força de operação especial que realizou o ataque se mudou para a vila em seis helicópteros, pelo menos alguns dos quais seriam do 160º Regimento de Aviação de Operações Especiais de elite do Exército dos EUA .

O ataque foi lançado da região nordeste da Síria, onde a coalizão liderada pelos EUA mantém várias bases em cooperação com seu procurador, as Forças Democráticas da Síria (SDF).

Autoridades dos EUA identificaram o alvo do ataque ao The Washington Post como Hani Ahmed al-Kurdi. As fontes disseram que al-Kurdi era conhecido como o “Wali” de Raqqa da Síria. Wali é o termo árabe tradicional para governador.

Em um comunicado, a coalizão liderada pelos EUA disse que nenhum civil foi ferido nem houve ferimentos em suas forças ou danos em suas aeronaves ou ativos durante o ataque.

“As forças da coalizão continuarão a trabalhar com nossos parceiros, as SDF e as Forças de Segurança do Iraque, incluindo os Peshmerga, para caçar os remanescentes do Daesh onde quer que se escondam para garantir a derrota duradoura do Daesh [ISIS]”, diz o comunicado.

A decisão da coalizão liderada pelos EUA de lançar uma operação aérea complexa para prender al-Kurdi, que estava escondido em uma vila ocupada pela Turquia, pode ser um sinal de má cooperação e coordenação em questões de combate ao terrorismo entre Washington e Ancara.

Esta foi a segunda vez que uma força da coalizão liderada pelos EUA saiu de suas áreas de influência no nordeste da Síria para realizar um ataque. A primeira vez foi em 3 de fevereiro, quando uma grande força dos EUA invadiu o esconderijo do líder do ISIS Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurashi na região noroeste da Síria da Grande Idlib. Abu Ibrahim foi morto no ataque. Ele foi substituído por Abu al-Hassan al-Hashimi al-Qurashi em março. Em maio passado, relatos da mídia alegaram que Abu al-Hassan foi capturado pelas forças de segurança turcas na cidade de Istambul. No entanto, a Turquia ainda não confirmou isso.

Fonte:https://www.washingtonpost.com/national-security/2022/06/15/us-raid-isis-bomb-maker/
  • Com informações do U.S. DoD/ Operation Inherent Resolve, The Washington Post, SANA Syria e STFH Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!