HomeGuerra Fria 2.0Os principais pontos da reunião extraordinária do conselho de segurança da Rússia...

Os principais pontos da reunião extraordinária do conselho de segurança da Rússia hoje

O presidente Vladimir Putin presidiu hoje um conselho de segurança extraordinário com seus principais sobre a crise ucraniana

De acordo com informações extra-oficiais, o Presidente Vladmir Putin presidiu a reunião de conselho mesmo cansado, estando a mais de 24 horas sem dormir devido aos intensos telefonemas de diplomatas e contatos com suas lideranças militares e de inteligência. Vladmir Putin teria permanecido em conversa telefônica com o presidente Emmanuel Macron desde as 21h até por volta de 2h da manha dessa segunda feira dia 21/02.

No contexto da escalada das tensões na Ucrânia, o presidente russo está presidindo uma reunião em Moscou do Conselho de Segurança, que reúne os principais oficiais militares e de inteligência.

Resumo dos fatos mais importantes da reunião dessa segunda-feira, dia 21 de fevereiro de 2022 (Central European Time/Horário da Europa Central):

17h05 CET – Os ministros das Relações Exteriores da França e da Rússia, Jean-Yves Le Drian e Sergei Lavrov, concordaram em se reunir em 24 de fevereiro em Paris para “consultas preparatórias” para uma cúpula sobre a Ucrânia, anunciou a diplomacia francesa.

16h53 CET – A Ucrânia anunciou que solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU. “A pedido do presidente Volodymyr Zelensky, solicito oficialmente consultas imediatas com os membros do Conselho de Segurança da ONU em nome do Artigo 6 dos Memorandos de Budapeste”, tuitou o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kouleba.

O pedido se baseia em um acordo de 1994 que garante a integridade e a segurança da ex-república soviética em troca da renúncia às armas nucleares herdadas da URSS.

16h31 CET – Fechando o Conselho de Segurança, Vladimir Putin disse que decidiria “hoje” se reconhece a independência das autoproclamadas repúblicas da Ucrânia.

16h29 CET – O Conselho de Segurança Extraordinário realizado em Moscou debateu mais sobre a crise ucraniana. A questão do reconhecimento das autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk foi notadamente levantada.

16h23 CET – Vladimir Putin enfatizou que o Conselho de Segurança da Rússia estava discutindo a questão do reconhecimento da independência dos dois territórios separatistas no leste da Ucrânia, e não sua integração na Federação Russa.

16h02 CET – Segundo o ex-presidente russo Dmitry Medvedev, a Ucrânia “não precisa” das autoproclamadas repúblicas do leste do país. Para o vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, os habitantes desses territórios são privados de recursos básicos e direitos humanos. “Cerca de 800.000 russos” vivem nesses dois territórios, “este fato não pode ser ignorado”, concluiu Dmitry Medvedev, segundo quem “a esmagadora maioria dos cidadãos russos apoiaria o reconhecimento das repúblicas de Donbass”.

15h54 CET – A Duma (câmara baixa do Parlamento russo) decidiu enviar a Vladimir Putin um pedido de reconhecimento dos territórios separatistas no leste da Ucrânia, nas regiões de Donetsk e Lugansk.

15h43 CET – O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, afirmou que durante a noite de 20 para 21 de fevereiro, mais de 40 bombardeios foram realizados pelas forças de segurança ucranianas em todas as direções no Donbass. Na véspera, de 19 a 20 de fevereiro, foram registrados 107 ataques, incluindo mais de 70 com armas pesadas, acrescentou, especificando que, no total, cerca de 60.000 soldados ucranianos estão concentrados perto das fronteiras. do país.

15h39 CET – A Rússia eliminou dois grupos de “sabotadores” ucranianos e capturou um soldado ucraniano, afirmou o chefe dos serviços de inteligência russos durante esta reunião. “Ontem à noite, dois grupos de sabotadores do exército ucraniano foram para a fronteira russa […] Após os confrontos, esses dois grupos de sabotadores foram destruídos. Um dos soldados ucranianos foi capturado”, disse o chefe da inteligência russa (FSB) Alexander Bortnikov.

15h37 CET – Os acordos de Minsk sobre o conflito entre a Ucrânia e os separatistas pró-Rússia não têm chance de serem implementados, decidiu o presidente Vladimir Putin, acusando Kiev de sabotá-los. “Entendemos que eles não têm absolutamente nenhuma perspectiva”, disse ele.

15h34 CET – O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a Rússia estava considerando o pedido feito pelos dois territórios separatistas no leste da Ucrânia para reconhecer sua independência: “O objetivo de nossa reunião de hoje é ouvir nossos colegas e determinar nossos próximos passos nessa direção”, disse ele. explicou durante uma reunião do Conselho de Segurança russo.

15h27 CET – O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, anunciou que deve se encontrar com seu colega americano Antony Blinken em Genebra em 24 de fevereiro.

15h17 CET – A Rússia enfrenta uma ameaça “séria” e “muito grande” na Ucrânia, disse seu presidente Vladimir Putin, em meio a crescentes tensões com países ocidentais que acusam Moscou de se preparar para invadir seu vizinho. “O uso da Ucrânia como instrumento de confronto com nosso país representa uma ameaça séria, muito grande para nós”, declarou Vladimir Putin durante um Conselho de Segurança extraordinário, afirmando que a prioridade de Moscou “não era o confronto, mas a segurança”.

15h16 CET – “A Rússia primeiro fez tudo para resolver pacificamente as contradições no Donbass”, disse Vladimir Putin em uma reunião do Conselho de Segurança. O presidente também chamou o golpe na Ucrânia de inconstitucional e sangrento.

15h15 CET – A Rússia está estudando o pedido de reconhecimento da independência das autoproclamadas repúblicas do leste da Ucrânia, disse Vladimir Putin em uma reunião do Conselho de Segurança da Federação Russa.

  • Com informações Voice of Europe, Radio Free Europe, France 24, Reuters, TASS, RT France, France Inter, via redação Orbis Defense Europe/Genebra/Paris.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!