HomeGuerra Fria 2.0Preparação para ataque da Ucrânia no Donbass em fase final ?

Preparação para ataque da Ucrânia no Donbass em fase final ?

Parecia que a ameaça de uma escalada do conflito militar no leste da Ucrânia havia diminuído recentemente em meio a tentativas de estabelecer um processo de negociação entre a Rússia e o Ocidente. No entanto, a Ucrânia e seus parceiros deram um novo golpe, aumentando significativamente a ameaça de uma nova onda de hostilidades.

Em 4 de janeiro, o YouTube e o Facebook bloquearam todas as plataformas de informação da República Popular de Luhansk e Donetsk (LPR e DPR).

Os canais oficiais do Ministério da Informação da DPR, dos Departamentos de Milícia Popular da DPR e da LNR, da LPR State Television and Radio Broadcasting Company, do Centro de Informação de Luhansk foram bloqueados.

Tais medidas são um sinal importante da limpeza do campo de informações antes da próxima ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass (territórios separatistas de população de grande maioria russa e apoiados pela Rússia).

De acordo com a inteligência da LPR, a preparação das forças militares ucranianas para a ofensiva no Donbass entrou na fase final.

O comandante-em-chefe das Forças Armadas da Ucrânia chegará em breve na região de Donbass para avaliar a prontidão das tropas para a ofensiva, disse o representante oficial da Milícia Popular da LPR Ivan Filiponenko em 4 de janeiro.

“De acordo com a agência de inteligência da Milícia Popular, uma comissão do Estado-Maior ucraniano das Forças Armadas da Ucrânia chefiada pelo Comandante-em-Chefe General Zaluzhny chegará ao local da força-tarefa “Norte” em um futuro próximo. A visita visa avaliar a prontidão de combate das unidades militares do grupo Norte para realizar operações ofensivas”, disse Filiponenko.

A maioria dos sistemas de mísseis antitanque Javelin, TOW e NLAW dos EUA e do Reino Unido foram entregues nas linhas de frente do Donbass. O Comando da UAF (Forças Armadas da Ucrânia) está destacando pessoal treinado no uso desses sistemas de mísseis antitanque fabricados no exterior na área da Operação de Forças Conjuntas.

Ao mesmo tempo, a situação permanece tensa na fronteira ucraniana-bielorrussa. Em 3 de janeiro, os militares bielorrussos abateram um drone ucraniano que entrou 40 km de profundidade no território de seu país.

A notícia de alerta da Ucrânia veio assim que o presidente russo, Vladimir Putin, chegou a Pequim em sua primeira visita à China desde o início da pandemia de COVID.

Durante sua visita de um dia, Putin manteve conversas com seu homólogo chinês Xi Jinping que foram dedicadas a questões-chave da agenda bilateral, regional e global. Espera-se que um pacote sólido de cerca de 15 documentos intergovernamentais, interdepartamentais e comerciais seja assinado entre os dois países.

EUA e seus aliados na fase final de preparação do ataque à Rússia

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que as relações entre Moscou e Pequim adquiriram um caráter sem precedentes.

O líder chinês avaliou as relações com a Rússia de forma positiva. Xi Jinping enfatizou que a confiança mútua política e estratégica entre Moscou e Pequim está se fortalecendo, e as partes apoiam os esforços para proteger seus interesses fundamentais. “As partes continuam comprometidas com os objetivos originais, envidando esforços incansáveis ​​para o desenvolvimento sustentável das relações bilaterais”, concluiu.

https://www.youtube.com/watch?v=KRvCtGA9URU

Embora Moscou esteja fortalecendo ativamente a cooperação com Pequim, enfrenta novos desafios no processo diplomático com o Ocidente.

Washington afirmou recentemente que a Rússia pode usar atores para criar um vídeo falso do suposto ataque da UAF (Forças Armadas da Ucrânia) em Donbass.

Em resposta, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, chamou a declaração de absurdo.

O Departamento de Estado se recusou a fornecer qualquer evidência para apoiar tais alegações. O porta-voz Net Price, disse que a informação foi recebida da inteligência dos EUA, mas se recusou a divulgar os detalhes. Ele concluiu que é estúpido questionar as declarações do Departamento de Estado.

Todas as campanhas de informação que o Ocidente está realizando contra a DPR/LPR e a Rússia são sinais de que os Estados Unidos e seus aliados avançaram para a fase final de preparação de um ataque armado à Rússia e à Bielorrússia.

  • Com informações via grandes mídias na Europa, STFH Analysis & Intelligence, redes sociais e analistas independentes, via redação Orbis Defense Europe/Genebra.

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

Deixe uma resposta


RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS



ENTRE EM NOSSO CANAL NO TELEGRAM



Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas da área militar destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade. Siga nosso Twitter https://twitter.com/areamilitarof
ARTIGOS RELACIONADOS

FAÇA UM PIX E AJUDE O ÁREA MILITAR CONTRA A CENSURA DO YT

OU USE A CHAVE-PIX:  canalareamilitarof@gmail.com

AGORA!