Presidente francês Macron condena assassinato de trabalhadores humanitários na Ucrânia

O presidente francês, Emmanuel Macron, confirmou na sexta-feira que dois trabalhadores humanitários franceses foram mortos num ataque russo na Ucrânia e condenou o ataque como “ultrajante”.

Autoridades ucranianas disseram que os dois homens morreram em um recente ataque de drone no sul da Ucrânia.

“Dois trabalhadores humanitários franceses foram mortos na Ucrânia por um ataque russo. Um ato covarde e ultrajante”, disse Macron no X (antigo Twitter).

“A minha solidariedade vai para todos os voluntários que estão empenhados em ajudar as pessoas”, acrescentou.

O ministro das Relações Exteriores da França, Stephane Sejourne, alertou que “a Rússia terá de responder pelos seus crimes”.

Autoridades ucranianas disseram que os dois cidadãos franceses foram mortos e três outros estrangeiros ficaram feridos na quinta-feira na cidade de Beryslav, perto da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, expressou gratidão pelo trabalho dos dois homens no país devastado pela guerra.

“O terror russo não conhece fronteiras nem nacionalidades das vítimas”, disse Zelensky.

“Os corajosos trabalhadores humanitários franceses ajudaram as pessoas e seremos sempre gratos pela sua humanidade”, acrescentou.

Patrocinado por Google

Deixe uma resposta

Área Militar
Área Militarhttp://areamilitarof.com
Análises, documentários e geopolíticas destinados à educação e proliferação de informações de alta qualidade.
ARTIGOS RELACIONADOS

Descubra mais sobre Área Militar

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading